Bruno Fernandes tem somado recordes atrás de recordes esta temporada mas existe um que está acima de todos os outros. Depois de se tornar o médio mais goleador numa só época da história do Sporting, ao superar a marca de António Oliveira em 1981/82, o jogador leonino passou a perseguir o recorde que pertence a Frank Lampard: em 2009/10, ao serviço do Chelsea de Carlo Ancelotti, o antigo internacional inglês apontou 27 golos e tornou-se o médio na Europa mais goleador numa só temporada desde o início do século XXI. E Bruno, ao contrário do que normalmente fazem os jogadores, tem plena noção daquilo que pode — e provavelmente vai — fazer até ao final da época.

Bruno Fernandes e um recorde que fica bem na fotografia: médio bate registo de golos de Oliveira

“Obviamente é um nome que me tem vindo à cabeça, até pelos meus amigos e principalmente por ultrapassar a marca dos 27 golos e tornar-me no médio com mais golos na Europa. É um objetivo importante, pois estaria a fazer história no Sporting e no futebol europeu. O meu foco é ajudar a equipa, mas se fizer golos também posso ajudar a ganhar os jogos”, disse o número 8 leonino há alguns dias. Com o golo desta noite frente ao Benfica, em que tirou Grimaldo da frente, atirou de pé esquerdo a partir do vértice da área e colocou a bola entre o ferro e o poste da baliza de Svilar, Bruno Fernandes marcou em todos os jogos do Sporting nesta edição da Taça de Portugal. Mas fez mais: com o golo desta noite, Bruno tornou-se o melhor marcador desta edição da Taça, com seis golos, mais um do que Carlos Vinícius e Douglas Tanque.

Mas fez mais ainda. Este foi o 26.º golo de Bruno Fernandes esta temporada. O que significa que, entre sete jogos para o Campeonato e a final da Taça de Portugal, o médio do Sporting só precisa de fazer mais um golo para igualar Lampard e inscrever o próprio nome na história do futebol europeu. Bruno, que na final de maio do ano passado estava no relvado quando os leões perderam com o Desp. Aves na sequência de uma semana que começou com as agressões em Alcochete, garantiu que o Sporting “não fica atrás de ninguém”. “Acho que foi mais do que merecido. Fomos a equipa mais perigosa, a equipa que teve mais oportunidades e somos justos vencedores. Pelo que temos vindo a fazer e a trabalhar, por tudo o que tem sido dito da nossa equipa, hoje ficou a demonstração que não ficamos atrás de ninguém. É o significado de recompensa. Sem tirar mérito ao Desp. Aves, que foi um justo vencedor, eu acho que se o Sporting chegasse com uma semana de trabalho normal, teria dado uma resposta diferente”, disse o médio português no final do jogo desta noite.

E porque jogo não era jogo sem que Bruno Fernandes somasse mais um recorde, o médio juntou mais dois ao já longo palmarés. Desde 1979/80 e Rui Jordão que um jogador leonino não marcava ao Benfica, na mesma época, em três jogos consecutivos, e desde 1991/92 e Jorge Cadete que um português não apontava tantos golos numa só temporada ao serviço do Sporting.