A Policia Judiciária deteve dois suspeitos de vários crimes de burla em Tavira e em Vila Real de Santo António, no Algarve. Os crimes estavam relacionados com o setor imobiliário e envolveram montantes a rondar os 200 mil euros, segundo avança a PJ em comunicado à imprensa.

Os crimes foram cometidos entre o final de 2017 e o inicio de 2018, tendo um homem e uma mulher como protagonistas. O homem é advogado e a mulher é consultora imobiliária. A dupla fazia crer aos potenciais clientes que conseguiam elevadas mais-valias financeiras, aliciando-os a investir em leilões de imóveis para uma venda posterior. A PJ diz que os dois suspeitos conseguiam “que as vítimas entregassem grandes quantias em numerário” sem que depois nunca conseguissem obter o retorno do investimento.

Os suspeitos de 44 e 45 anos não têm antecedentes criminais registados. A operação levada a cabo pela Diretoria do Sul da Policia Judiciária decorreu no âmbito de uma investigação do Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal de Faro.

Os detidos vão agora ser presentes ao juiz para a aplicação das primeiras medidas de coação.