Foi detido, esta quarta-feira, por ordem do Ministério Público, um homem de 37 anos suspeito de repetidamente agredir a mulher e violar uma das duas filhas do casal. O DIAP de Évora anunciou, em comunicado, que o suspeito ficará em prisão preventiva por haver “perigo de continuação da atividade criminosa, perigo de perturbação da ordem e da tranquilidade públicas, perigo de perturbação do decurso do inquérito e perigo de fuga”.

O homem foi indiciado por “pela prática de três crimes de violência doméstica e dois crimes de crimes de abuso sexual de crianças agravado”. As acusações ao suspeito retratam-no como uma pessoa de “personalidade violenta, descompensada, propensa à ilegalidade e avessa às normas que regem a vida em sociedade”, que mostrava “total desprezo pela integridade física e psíquica, bem-estar e saúde e até a vida da companheira e das duas filhas“.

Alegadamente, o detido terá abusado sexualmente pelo menos por duas vezes de uma das filhas, que é menor de idade. Com a mãe manteve “de forma reiterada e intensamente ao longo de anos” uma relação violenta, com recurso à agressão sistemática.

O inquérito está em segredo de justiça e o suspeito será presente a primeiro interrogatório judicial na quarta-feira, 10 de março.