A ministra da Cultura anunciou esta quinta-feira a abertura ainda este mês das candidaturas ao Programa ProMuseus, dotado de 500 mil euros, e que terá duas novas vertentes, a digitalização e a internacionalização.

Graça Fonseca fez o anúncio, esta quinta-feira, em Lisboa, no Palácio Nacional da Ajuda, na cerimónia de formalização da integração de 15 novos museus na Rede Portuguesa de Museus (RPM).

A RPM, fundada em 2000, passa a contar 156 museus, de diversa índole, espalhados por todo o país, tutelados por diversas entidades, sejam o Estado, municípios, santas casas da misericórdia, irmandades ou fundações.

“A rede tem esta particularidade que é colocar toda esta oferta de forma integrada e estruturada com um importante instrumento financeiro associado que é o programa ProMuseus que foi inscrito no Orçamento do Estado com a verba de 500 mil euros”, disse Graça Fonseca.

Este programa permite aos museus candidatarem-se a ações desde a capacitação dos seus recursos humanos até iniciativas para a transformação digital e a internacionalização, explicou a ministra.

Entre os 15 museus agora certificados encontram-se o Museu Nacional Ferroviário, o Museu o Centro Hospitalar do Porto, o Museu de Aguarela Roque Gameiro, ou o Museu Municipal de Loulé.