Igreja Católica

Papa Francisco escolhe Wilton Gregory para arcebispo de Washington

Gregory era o líder dos bispos americanos em 2002, quando rebentou o escândalo Spotlight. Terá de limpar a imagem de uma diocese cujos últimos dois bispos estiveram envolvidos em escândalos de abusos.

Wilton Gregory será o novo arcebispo de Washington, sendo provável que seja criado cardeal

AFP/Getty Images

O Papa Francisco nomeou esta quinta-feira o bispo norte-americano Wilton Gregory para o cargo de arcebispo de Washington, uma das posições mais importantes da Igreja Católica nos Estados Unidos. Gregory, o único arcebispo afro-americano, substitui assim o cardeal Donald Wuerl, que resignou em outubro do ano passado na sequência de grande contestação devido ao escândalo dos abusos sexuais.

A divulgação do relatório da Pensilvânia, que revelou detalhes de abusos sexuais cometidos por mais de 300 padres ao longo das últimas décadas no estado norte-americano da Pensilvânia, colocou o cardeal Wuerl sob fogo. Wuerl não apenas teria encoberto vários crimes de padres da  diocese de Washington como também teria ocultado os crimes do ex-cardeal Theodore McCarrick, que foi expulso do sacerdócio este ano na sequência das acusações de abusos sexuais.

Wuerl acabaria mesmo por apresentar ao Papa Francisco a renúncia ao lugar após semanas de contestação. E só quase seis meses depois foi possível encontrar um substituto para o cardeal.

O jornal norte-americano The Washington Post explica que o escolhido, Wilton Gregory, será o primeiro africano negro a chegar a cardeal, uma vez que a diocese de Washington é, tradicionalmente, liderada por um cardeal. Aos 71 anos, o até agora arcebispo de Atlanta foi um dos líderes católicos norte-americanos mais empenhados na luta contra os abusos sexuais, sendo considerado um dos rostos visíveis desta campanha.

Gregory foi um dos envolvidos na preparação das primeiras normas para a prevenção dos abusos nos Estados Unidos — um documento considerado um dos mais avançados do mundo nesta matéria. O novo arcebispo de Washington terá a missão de limpar a imagem de uma diocese cujos últimos dois arcebispos estiveram envolvidos no escândalo dos abusos sexuais.

“As pessoas estão furiosas, tal como devem estar, porque a nossa Igreja é, novamente, vista como um refúgio para comportamentos desviantes e criminais”, disse recentemente Wilton Gregory, numa carta aos fiéis em que comentava o escândalo dos abusos nos Estados Unidos da América.

O novo arcebispo de Washington tem experiência de peso nesta questão: foi presidente da Conferência Episcopal dos Estados Unidos entre 2001 e 2004, precisamente na altura em que o jornal Boston Globe divulgou as reportagens sobre os abusos sexuais na diocese de Boston que viriam a marcar uma viragem na forma como a hierarquia da Igreja encara este problema (e que mais tarde foram retratadas no filme Spotlight).

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jfgomes@observador.pt
Igreja Católica

Tríptico europeu /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
739

A Europa do terceiro milénio, perdida a sua identidade cristã, que era a razão de ser da sua unidade e grandeza, é um continente à deriva.

Igreja Católica

Um sinal de Deus para a Igreja


Eugénia Tomaz
4.045

A beatificação de Guadalupe Ortiz de Landázuri recorda que a Opus Dei é um diaconado permanente, de homens e mulheres, com a missão de estabelecer pontes entre a hierarquia da Igreja e o Povo de Deus

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)