Abusos na Igreja

Padre argentino condenado a 17 anos de prisão por abuso sexual de menores

Tribunal argentino deu como provado que sacerdote abusou sexualmente de dois adolescentes na década de 90. Caso começou com denúncia das duas vítimas.

PIYAL ADHIKARY/EPA

O padre argentino Marcelino Moya foi condenado a 17 anos de prisão por agressões sexuais a dois adolescentes na década de 90, num julgamento que terminou esta sexta-feira em Villaguay, na Argentina.

O padre foi acusado em 2015, depois de dois homens revelarem que tinham sido vítimas de agressões sexuais na década de 90, quando tinham entre os 12 e os 15 anos.

Marcelino Moya continua em liberdade até que a decisão do tribunal de Villaguay seja confirmada. O veredicto foi recebido com aplausos das dezenas de pessoas que testemunharam a leitura da sentença.

Uma das vítimas afirmou, durante o julgamento, que sofreu abusos pelo menos duas vezes por semana, durante cerca de dois anos, e que estes ocorreram no quarto e na viatura do padre.

Ordenado padre a 3 de dezembro de 1992 pelo arcebispo do Paraná Estanislao Karlic, foi imediatamente enviado para a cidade de Villaguay, na província de Entre Rios, onde permaneceu de 1992 a 1997.

Dois antigos padres de Villaguay, Juan Diego Escobar Gaviria e Justo Ilarraz, também foram julgados e sentenciados a 25 anos de prisão por pedofilia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)