Rádio Observador

Basquetebol

FC Porto vence Benfica na Luz e aproxima-se das ‘águias’ na Liga de basquetebol

O FC Porto venceu este sábado o Benfica por 84-79, em jogo da quinta jornada do grupo A da segunda fase da liga de basquetebol, que se realizou no pavilhão da Luz, em Lisboa.

MAXIM SHIPENKOV/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O FC Porto venceu este sábado o Benfica por 84-79, em jogo da quinta jornada do grupo A da segunda fase da liga de basquetebol, que se realizou no pavilhão da Luz, em Lisboa.

Com este triunfo na casa do rival, o FC Porto soma 48 pontos na liga, fica a apenas um do Benfica, que soma 49, e consegue a 12.ª vitória consecutiva na prova. Já as ‘águias’ somam a terceira derrota em quatro jogos, depois dos desaires frente à Oliveirense e Ovarense.

Na equipa de Moncho López, o norte-americano William Sheehey foi o mais concretizador, com 22 pontos, acompanhado de perto pelo sérvio Sasa Borovnjak, com 19. Já no Benfica, Micah Downs e Mickell Gladness, com 22 pontos, foram os mais certeiros.

O jogo arrancou com boa dinâmica no ataque das duas equipas. Melhor o FC Porto numa fase inicial, mas com o Benfica a equilibrar o marcador ainda nos primeiros minutos. Gladness, com oito pontos, foi o melhor do lado das ‘águias’, e Graves e João Soares, com sete pontos, foram os mais concretizadores do lado dos ‘dragões’, com os primeiros 10 minutos a terminarem com 30-26 e um grande cesto de Tomás Barroso já com a buzina a ecoar no pavilhão da Luz.

O segundo período foi menos animado, com menos eficácia de parte a parte e as duas equipas a falharem muitos dos cestos. Ainda assim, o Benfica esteve melhor e manteve-se na frente, vencendo ao intervalo por 43-36.

Mais agressivo no ataque, o FC Porto entrou melhor na segunda parte e aproximou-se rapidamente do Benfica no marcador, com Borovnjak e Sheehey a destacarem-se na concretização. O Benfica reagiu, com Micah Downs e Gladness ao comando da equipa de Carlos Lisboa, mas não impediu a vitória dos ‘dragões’ no terceiro quarto, com o resultado a fixar-se em 64-58.

No período derradeiro, o FC Porto voltou a entrar melhor e dois triplos consecutivos deixaram a equipa ‘azul e branca’ com os mesmos pontos do Benfica e com tudo em aberto para os minutos finais.

Até final, as duas equipas discutiram ponto a ponto, mas o FC Porto foi mais forte e dois lances individuais de Pedro Pinto carimbaram a vitória dos ‘dragões’ por 84-79.

Jogo disputado no Pavilhão n.º 1 do Estádio da Luz, em Lisboa.

Benfica — FC Porto, 79-84.

Ao intervalo: 43-36.

Sob a arbitragem de Sónia Teixeira, Carlos Santos e Pedro Coelho as equipas alinharam e marcaram:

  • Benfica (79): Micah Downs (22), Miguel Cardoso (4), José Silva (6), Mickell Gladness (22) e Alex Suárez (10). Jogaram ainda: Arnette Hallman (2), Tomás Barroso (6), Juan Cantero (3), Cláudio Fonseca (4) e Fábio Lima.

Treinador: Carlos Lisboa.

  • FC Porto (84): William Graves (11), Bradley Tinsley (4), William Sheehey (22), João Soares (9) e Sasa Borovnjak (19). Jogaram ainda: António Monteiro (9), Ferran Ventura, Pedro Pinto (10), Diogo Araújo e Vladyslav Voytso.

Treinador: Moncho López.

Marcha do marcador: 30-26 (10 minutos), 43-36 (intervalo), 64-58 (30) e 79-84 (final).

Assistência: 1.118 espetadores.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)