O jogo entre o Benfica e o Braga para o campeonato nacional de júniores foi interrompido abruptamente já perto do final a pedido do treinador bracarense, após ter sabido naquele momento que a mãe de um dos seus jogadores tinha morrido, e o pai tinha ficado em estado grave, na sequência de um acidente de automóvel na A1, em Condeixa-a-Nova.

De acordo com o Jornal de Notícias, o treinador do Braga, Artur Jorge, pediu em lágrimas ao árbitro que terminasse o jogo. A partida, que decorreu no reduto do Benfica no Seixal, e que estava à altura 4-2 para os encarnados, foi terminada um minuto e meio depois.

O jogador em questão é David Veiga, atleta de 19 anos que alinhou no 11 titular do Braga.

Acidente na A1 em Condeixa-a-Nova com três viaturas causa um morto e quatro feridos

A notícia não deixou os dois clubes indiferentes, que acabaram por emitir cada um a sua nota de pesar pela morte da mãe do jogador David Veiga.

“O SC Braga regista com enorme pesar o falecimento da mãe do jogador David Veiga, Sandra Pinto”, lê-se naquela nota. “Nesta terrível hora de dor e consternação, o clube está e estará com o jogador, desejando que o seu pai, que também seguia na viatura, consiga sair da situação crítica em que se encontra.”

O clube do Minho pediu ainda que “por consideração para com David Veiga e o drama pessoal que atravessa”, fosse salvaguardada “a sua privacidade”.

Também em comunicado, o Benfica manifestou “o seu mais profundo pesar e toda a sua solidariedade ao Sporting Clube de Braga, a toda a estrutura da sua equipa de Juniores e em particular ao seu jovem jogador pelo muito triste falecimento da sua mãe”.