ADSE

ADSE deixa de comparticipar internamentos prolongados no privado

295

A ADSE está a deixar de comparticipar os internamentos prolongados nos hospitais privados. Medida é apontada como necessária para controlar a despesa daquele sub-sistema de saúde.

LUÍS FORRA/LUSA

A ADSE está a deixar de comparticipar internamentos prolongados no privado, segundo o Jornal de Notícias. A medida está a ser apontada como necessária para controlar a despesa no subsistema de saúde dos funcionários públicos e consta no mais recente estudo sobre a sustentabilidade da ADSE.

Os beneficiários e respetivos familiares do subsistema de saúde estão a ser informados desde fevereiro desta alteração e das alternativas possíveis, que passam pela Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) do Serviço Nacional de Saúde.

De acordo com o Jornal de Notícias, a situação está a afetar muitas pessoas idosas, pelo que familiares de quatro doentes enviaram em fevereiro uma carta endereçada ao Conselho Diretivo da ADSE e ao primeiro-ministro. Na carta, à qual os remetentes ainda não obtiveram resposta, são expostas as dificuldades associadas a esta alteração.

No relatório já mencionado, por sua vez, é referida a necessidade de “resolução rápida da situação anómala de beneficiários nos internamentos médico-cirúrgicos há vários anos, que necessitam é de cuidados continuados”. Tal situação é considerada “geradora, por um lado, de graves desigualdades de tratamento dos beneficiários e, por outro lado, de elevados custos para a ADSE”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Saúde

Choque de Gestão na ADSE

Rui Nunes
317

É exigência ética que os recursos que os funcionários e agentes do Estado colocam à disposição do conselho diretivo sejam usados de forma eficiente para garantir a sustentabilidade deste subsistema.

Saúde

ADSE: público e privado precisam um do outro

Ricardo Mena

Será essencial perceber se as várias negociações irão representar um ganho de qualidade de atendimento, prazos de resposta e reembolso mais rápidos assim como uma experiência positiva para os utentes.

Eleições Europeias

Da recuperação da esperança

Filipa Osório

O único factor que efectivamente pode combater a abstenção é a qualidade política. Assim, é importante mostrar ao eleitorado não o prolongamento do sistema, mas sim as existentes alternativas.

Investimento público

A tragédia de Pedro Marques

Inês Domingos

Com um quadro Centeno confessou inadvertidamente como foi um dos principais responsáveis pelo desastre de atuação de Pedro Marques, sendo que este também não foi capaz de aplicar os fundos de Bruxelas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)