Um ensaio sobre o escritor existencialista português Vergílio Ferreira (1916-1996), de autoria da universitária checa Eva Travnickova, ganhou, este ano, o Prémio Iberoamericano de Praga. “O tema principal era investigar até que ponto a espacialidade pode influir numa pessoa”, disse à agência noticiosa espanhola a vencedora do certame, que vai na sua 24.ª edição.

Eva Travnickova escreveu o ensaio em português, no âmbito do trabalho final de Filologia Portuguesa sobre o romance “Até ao Fim” (1987). O romance é o monólogo de um pai durante o velório de seu filho Miguel.

O livro é recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura, no Plano Nacional de Leitura. O prémio é entregue pelas legações diplomáticas da Argentina, Brasil, Chile, Cuba, Espanha, Peru, Portugal e México, na capital checa, desde 1994. O galardão destina-se a universitários que exploram aspetos nas esferas das artes, ciências, economia, política e sociedade dos países iberoamericanos.