O Ministério Público (MP) recebeu das cinco comarcas do distrito judicial de Lisboa 3.487 processos por violência doméstica entre janeiro e março, segundo dados da Procuradoria-geral Distrital de Lisboa (PGDL). No mesmo período em 2018 tinham dado entrada quase 2.700 processos. Ou seja, a PGR abriu quase 30% mais inquéritos por este tipo de crime.

As comarcas de Lisboa e de Lisboa Oeste são as que mais casos receberam, com 1.260 e 1.100 processos, respetivamente. Na comarca de Lisboa Norte entraram 548 processos, na comarca da Madeira 315 e nos Açores 264. As comarcas da Madeira e dos Açores integram o distrito judicial de Lisboa. No total, entre 1 de janeiro e 31 de março, foram movimentados pelo MP 8.224 processos, dos quais 4.737 transitados do período anterior e 3.487 entrados. No total houve acusação em 443 inquéritos.

Os dados divulgados esta quarta-feira revelam ainda que foram arquivados 1.958 processos, dos quais 568 na comarca de Lisboa e 695 na comarca de Lisboa Oeste.