De acordo com as listas provisórias do concurso externo, os docentes entregaram mais de 50 mil candidaturas. Do total, há 353 em que o docente tem mais de 60 anos, noticia o Jornal de Notícias na sua edição impressa.

O Ministério da Educação abriu mais de 542 vagas com base na informação transmitida pelos diretores dos agrupamentos. Ainda assim, as listas mostram que apenas 446 preenchem todos os critérios necessários. Esta diferença, de 96 candidaturas, pode ter duas explicações: ou ocorreu alguma falha na informação que foi enviada pelas escolas, ou alguns candidatos ainda não tiveram a sua candidatura validada, explicou Vitor Godinho ao jornal.

Em declarações ao Jornal de Notícias, o dirigente da Federação Nacional de Professores (Fenprof) considera que as listas provisórias mostram que o Ministério da Educação tem continuado a preencher necessidades permanentes com precariedade. “Nós próximos três meses aposentam-se 11 mil professores e até 2029 cerca de 50 mil. É de todo imperioso segurar estes candidatos”, afirma.

O dirigente referiu ainda que “a média de idade dos docentes ronda os 50 anos mas há escolas onde o mais novo é mais velho”.