Uma pessoa morreu e outras três ficaram feridas durante um tiroteio no funeral do rapper norte-americano Nipsey Hussle, nesta quinta-feira.

O chefe da polícia de Los Angeles, Michel Moore anunciou, através do Twitter, que a vítima mortal é uma mulher e os feridos são três homens, entre os 30 e 50 anos. Michel Moore acrescentou ainda que o suspeito disparou sobre as vítimas a partir de um Hyundai cinzento.

O tiroteio foi reportado por volta das 18:30h (02:30h da manhã desta sexta-feira em Lisboa).

Durante a cerimónia que durou três horas estiveram presentes várias celebridades como Beyoncé e Jay-Z, no Staples Center, onde o último funeral que foi celebrado na arena dos shows foi o de Michael Jackson em 2009.

Karen Civil, blogueira e figura pública, leu uma carta enviada por Barack Obama, que escreveu que nunca conheceu Nipsey, mas ouviu falar de sua música através das filhas.

“Enquanto a maioria das pessoas olha para o bairro Crenshaw onde ele cresceu e só vê gangues, balas e desespero, Nipsey viu  potencial. Ele viu a esperança. Ele viu uma comunidade que mesmo através de suas falhas o ensinou a continuar sempre. Ele escolheu investir nessa comunidade, em vez de ignorá-la “, disse o ex-Presidente dos Estados Unidos. “Ele deu um exemplo para os jovens seguirem e é um legado digno de celebração. Espero que a sua memória inspire mais trabalho em Crenshaw e em comunidades como esta. Michelle e eu enviamos nossas simpatias a Lauren, Emani, Kross e toda a sua família e para todos aqueles que amam Nipsey “.

O rapper de 33 anos, nomeado para o grammy de Melhor Álbum Rap, morreu num um tiroteio em Los Angeles no passado dia 31 de março, na zona de Slauson Avenue e Crenshaw Boulevard, em Los Angeles, em frente à sua uma loja de roupa, “Marathon Clothing”. A polícia já deteve o homem que o terá baleado.

Detido o suspeito da morte do rapper Nipsey Hussle

Ermias Asghedom, assim se chamava na verdade Hussle, cresceu na parte sul de LA e foi membro do ‘Rollin’ 60’s streetgang’ quando era adolescente. Mais tarde, envolveu-se na organização da sua comunidade e esteve num projeto artístico chamado “DestinationCrenshaw”. Começou a sua carreira em 2005 e era conhecido por dar emprego a pessoas com dificuldades graves, inclusive sem-abrigo.