João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, disse esta sexta-feira que é possível entregar até ao final da legislatura a propriedade da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) aos seis municípios que a gerem, considerando que “já parece mal” eles não serem os seus donos.

“Já parece mal não serem estas seis autarquias as donas da STCP. Acho que este é mesmo o momento de dar o passo à frente”, afirmou o governante na cerimónia de Lançamento do Concurso Público para Renovação da Frota STCP, que atualmente é gerida pelos seis municípios onde opera.

Matos Fernandes garantiu que, tal como aconteceu com a Carris em Lisboa, o governo está disponível para assegurar “exatamente” as mesmas condições, nomeadamente assumindo o passivo financeiro da empresa.

“Eu acho que estamos ainda em tempo de, nesta meia dúzia de meses que este governo é governo, a STCP ser propriedade de vós seis. Não faz já sentido de outra forma“, defendeu.

João Matos Fernandes esteve hoje presente no lançamento do concurso público para a renovação da frota da STCP que pressupõe a aquisição de 81 novos veículos movidos a gás natural, num investimento global de mais de 19 milhões de euros, dos quais 53% oriundos do Fundo de Coesão.

A STCP é gerida pelos municípios do Porto, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Maia, Gondomar e Valongo.