Futebol

Massimiliano Allegri confirma ausência de Ronaldo no jogo do título da Juventus

O técnico italiano referiu que vai dar uma oportunidade aos mais jovens na visita à SPAL, este sábado. Basta um empate para a Juventus se sagrar campeã italiana pela oitava vez consecutiva.

Cristiano Ronaldo pode conquistar o segundo troféu coletivo no primeiro ano ao serviço da Juventus

ALESSANDRO DI MARCO/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador Massimiliano Allegri confirmou esta sexta-feira a ausência do futebolista internacional português Cristiano Ronaldo na visita da Juventus à SPAL, da 32.ª jornada da liga italiana, que pode valer o oitavo título consecutivo à Vecchia Signora.

“Cristiano [Ronaldo] voltou de uma lesão que o afastou durante duas semanas e não faria qualquer sentido voltar a colocá-lo a jogar apenas três dias depois. Muitos vão descansar, outros precisam de jogar e vai ser um bom momento para dar oportunidades aos mais jovens”, revelou o técnico transalpino, lembrando o segundo embate com o Ajax, na terça-feira, dos quartos de final da Liga dos Campeões.

Cristiano Ronaldo, de 34 anos, regressou aos relvados na quarta-feira, apontando o único golo da Juventus no empate 1-1 diante do líder do campeonato holandês, em Amesterdão, depois de ter falhado duas semanas de competição, devido a uma lesão muscular contraída ao serviço da seleção portuguesa.

O avançado fica de fora do jogo com a SPAL, 16.ª classificada do campeonato, que se disputa no sábado, a partir das 14h00, e no qual a Juventus, líder da prova, com 20 pontos de vantagem sobre o Nápoles, segundo colocado, apenas precisa de um empate para conquistar o 34.º título de campeã italiana e o oitavo seguido.

Caso se confirme, Cristiano Ronaldo somará o segundo troféu coletivo no primeiro ano ao serviço da Juventus, já depois de ter decidido a Supertaça de Itália frente ao AC Milan, em 16 de janeiro, num encontro em que o defesa internacional português João Cancelo também alinhou pela Vecchia Signora.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Não há eleições europeias /premium

João Marques de Almeida

O parlamento europeu serve sobretudo para reforçar o poder dos grandes países, cujos partidos dominam os grupos políticos e, principalmente, as comissões parlamentares se fazem as emendas legislativas

Política

O caso Berardo e o regresso a Auschwitz

Luís Filipe Torgal

A psicologia de massas, manipulada pelos novos cénicos «chefes providenciais», vai transfigurando a história em mito, crendo num «admirável mundo novo», depreciando a democracia, diabolizando a Europa

Bragança

Bragança tem gente culta e fica aqui

Nuno Pires

“Bragança fica longe de Lisboa, é certo, mas também Lisboa de Bragança. Porém, estamos mais perto de Madrid, Paris, Salamanca, Barcelona e do resto da Europa”

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)