Cinema

Documentário sobre o heavy metal em Portugal apresentado este mês no Porto

539

A apresentação do primeiro documentário sobre a história do heavy metal em Portugal continua. Este mês, o filme realizado por João Mendes chega ao Porto, regressa a Almada e estreia-se em Barroselas.

O documentário vai ser apresentado no final do mês no SWR Barroselas Metalfest

SWR BARROSELAS METALFEST (Facebook)/Andre Henriques

Depois das apresentações em Santo Tirso, Lisboa e Almada, o documentário “Heavy Metal Portugal”, o primeiro sobre a história do heavy metal português, vai estrear-se na cidade do Porto, no cinema Passos Manuel, no dia 20 de abril, pelas 16h.

Os bilhetes, com um custo de 4 euros, podem ser comprados em pré-reserva através da página oficial do documentário no Facebook ou através do email heavymetalportugalodoc@gmail.com. A lotação é limitada a 179 lugares.

Depois da apresentação no Porto, o documentário vai regressar a Almada, onde foi exibido em fevereiro durante o festival MUVI. Esta segunda sessão vai acontecer âmbito da exposição Na Margem: uma história do rock, patente até setembro no Museu da Cidade. A exibição será na sala polivalente do mesmo espaço, pelas 21h. A entrada é livre.

“Heavy Metal Portugal” será também exibido no Barroselas Metalfest, que vai decorrer entre os dias 26 e 28 de abril na vila do concelho de Viana do Castelo. A sessão vai acontecer no segundo dia do festival de heavy metal, 27 de abril, pelas 20h, no SWR Café.

O documentário, realizado por João Mendes, é o primeiro a contar a história do género musical em Portugal. Com cerca de hora e meia de duração, “Heavy Metal Portugal” inclui o testemunho de mais de uma centena de intervenientes — músicos, produtores e divulgadores, que contribuíram de alguma forma para o desenvolvimento do género musical e de todas as suas vertentes em solo nacional, desde as primeiras bandas de rock mais pesado, no final dos anos 60, até à atualidade.

O DVD do filme vai já na sua terceira edição e pode ser adquirido também através do email heavymetalportugalodoc@gmail.com. Custa 15 euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
Cinema

Amigos improváveis e a solidão dos revolucionários

António Pimenta de Brito

O filme “Greenbook” é um hino a uma liberdade que pode fazer tudo, uma liberdade que, mesmo com condicionantes, não desiste das suas possibilidades, na busca pela felicidade, dignidade e amor.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)