Venezuela

Pompeo lembra palavras de Reagan e pede a Maduro que deixe entrar ajuda na Venezuela

Ao lado do Presidente colombiano junto à fronteira com a Venezuela, Pompeo lembrou as palavras de Ronald Reagan quando em 1987 pediu a Gorbachev que derrubasse o muro de Berlim.

"Parafraseando um Presidente que enfrentou circunstâncias semelhantes: Maduro, abra as pontes, abra as fronteiras, pode acabar com isto hoje", declarou o chefe da diplomacia dos EUA

MAURICIO DUENAS CASTANEDA/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, pediu este domingo ao Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que remova os bloqueios nas pontes fronteiriças com a Colômbia para que a ajuda humanitária possa entrar no país.

Numa declaração conjunta com o Presidente colombiano, Iván Duque, na ponte Tienditas, junto à fronteira com a Venezuela, Pompeo lembrou as palavras de Ronald Reagan quando, num discurso em 1987, na capital alemã, o então Presidente dos Estados Unidos pediu ao líder soviético Mikhail Gorbachev que derrubasse o Muro de Berlim.

“Parafraseando um Presidente que enfrentou circunstâncias semelhantes: Maduro, abra as pontes, abra as fronteiras, pode acabar com isto hoje”, declarou o chefe da diplomacia dos EUA.

Há 32 anos, em Berlim, Reagan desafiou o líder soviético: “Gorbachev, derrube este muro!”, palavras que se tornaram realidade dois anos depois, em novembro de 1989.

Em 23 de fevereiro, uma tentativa de trazer para a Venezuela ajuda humanitária armazenada em Cúcuta pelos Estados Unidos e outros países falhou devido ao bloqueio das pontes que comunicam com a Colômbia, e a iniciativa terminou em motins.

Pompeo disse esperar que Maduro “se importe (…) com o horror e a tragédia” no país, para que seja forçado a “mudar de métodos e a deixar” a Venezuela.

“Nicolás Maduro deve saber que estamos a observar e que o nosso apoio não vai mudar. O apoio democrático na Venezuela não será impedido”, garantiu.

A reunião com o Presidente da Colômbia surge na sequência da viagem de Mike Pompeo aos países sul-americanos para debater a situação da Venezuela.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)