Inovação

Multinacional Schréder vai abrir centro de I&D mundial em Lisboa e contratar 50 pessoas

212

A multinacional Schréder vai abrir um centro de Investigação & Desenvolvimento para cidades inteligentes em Portugal com o apoio da AICEP, para o qual pretende contratar 50 pessoas até ao fim do ano.

O centro vai focar-se em cidades inteligentes, soluções para a Internet das Coisas, conetividade 5G, mobilidade elétrica e iluminação inteligente

FREDERIC J. BROWN/AFP/Getty Images

A multinacional Schréder, líder mundial em iluminação pública profissional exterior, vai abrir um novo centro mundial de Investigação & Desenvolvimento (I&D), o Schréder Hyperion, na área da Grande Lisboa. O centro vai focar-se em cidades inteligentes, soluções para a Internet das Coisas, conetividade 5G, mobilidade elétrica e iluminação inteligente. Até ao fim do ano, a empresa pretende contratar 50 pessoas para o centro.

A iluminação é muito mais do que luz. São as pessoas, e a forma como aproveitamos a tecnologia para melhorar as suas vidas. Este é o caminho inteligente para uma Smart City. Isto é #Lightability. A Schréder Hyperion vai desenvolver e integrar tecnologias que permitam cidades abertas, fluidas, seguras, conectadas e verdes, para os seus cidadãos e para as autoridades locais”, afirma Nicolas Keutgen, responsável pela inovação da Schréder, em comunicado.

O projeto vai contar com uma equipa de engenheiros especialistas em IoT (Internet das Coisas), arquitetos de sistemas e de software, programadores, responsáveis pelo desenvolvimento de produtos, soluções e sistemas inovadores, entre outros. A abertura deste centro conta com o apoio da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP Portugal Global).

“Portugal tem conseguido atrair centros de desenvolvimento e competências cada vez mais especializados e de maior valor  acrescentado e a AICEP tem trabalhado ativamente para que estes projetos se concretizem, traduzindo-se em mais postos de trabalho altamente qualificados. A vinda da Schréder Hyperion com um projeto tão inovador como o das Smart Cities é uma excelente notícia para Portugal!”, afirma Luís Castro Henriques, presidente da AICEP, em comunicado.

Os escritórios da empresa em Lisboa e no Porto contam com mais de 120 colaboradores e, em Portugal, operam duas unidades industriais: uma de luminárias em Oeiras, e outra de colunas em Alverca. As soluções inteligentes da marca pretendem interagir com os cidadãos e contribuir para uma melhor gestão dos recursos naturais e financeiros das cidades. Na Lousada, por exemplo, a empresa ajudo a converter a iluminação pública para iluminação 100% LED.

A Schréder foi  fundada em 1907, está presente em mais de 35 países nos cinco continentes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt
Inovação

Web Summit e provincianismo

Fernando Pinto Santos

Porque é a investigação académica tão desconsiderada em Portugal? Talvez porque moldes ou toalhas não sejam tão glamorosos como uma app com um nome estrangeiro numa conferência com o nome de Summit.

Saúde

Inovação em Saúde: oito tendências e um caminho

Luís Lopes Pereira

Em Portugal já existem terapêuticas alvo de contratos baseados no valor. Mas a difícil e demorada contratação pública e a dependência do Ministério das Finanças têm limitado a autonomia para inovar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)