Estados Unidos da América

Estados Unidos vão impor novas sanções contra o Banco Central da Venezuela

Segundo Bolton, o Banco Central da Venezuela está a contribuir para a manutenção de Maduro no poder. Restrições entre transições visam negar o acesso da Venezuela ao dólar.

John Bolton é conselheiro presidencial de Donald Trump

CRISTOBAL HERRERA/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O Governo dos Estados Unidos vai impor novas sanções contra o Banco Central da Venezuela, que é quem está “a manter” o Presidente Nicolás Maduro, disse John Bolton, conselheiro presidencial de Donald Trump.

Durante um almoço em Miami, nos Estados Unidos, com um exilado cubano, Bolton afirmou que haverá “restrições às transações dos Estados Unidos ao Banco Central da Venezuela”, o que proibirá o “acesso a dólares” deste país.

“O Banco Central da Venezuela foi crucial para manter Maduro no poder, inclusive por meio do seu controlo das transferências de ouro pela moeda”, acrescentou Bolton.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Terrorismo

Rebeldes, separatistas e equívocos

Diogo Noivo

Para precaver reincidências, importa chamar as coisas pelos nomes. No referente à ETA, as palavras “rebeldes” e “separatistas” são equívocos que devem ser evitados, pois foi uma organização terrorista

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)