O Governo anunciou esta quarta-feira que decidiu não renovar o contrato com a Meo (Altice) nem lançar concurso para um novo prestador universal do serviço de listas telefónicas e serviço informativo 118, depois da recomendação feita pelo regulador Anacom.

De acordo com um comunicado do secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Sousa de Miranda, “em causa está o facto de a Anacom [Autoridade Nacional de Comunicações] ter concluído que apenas 5% do universo potencial de assinantes constam da base de dados daquele serviço e ter, por isso, recomendado a alteração da Lei das Comunicações Eletrónicas para excluir esse serviço do âmbito do Serviço Universal”.