Rádio Observador

Racismo

Futebolistas ingleses boicotam redes sociais para protestarem contra o racismo

Os futebolistas profissionais que jogam em Inglaterra organizam hoje e no sábado um boicote de 24 horas às redes sociais, sob o lema #Enough [Basta], com o objetivo de protestarem contra o racismo.

WILL OLIVER/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Os futebolistas profissionais que jogam em Inglaterra organizam hoje e no sábado um boicote de 24 horas às redes sociais, sob o lema #Enough [Basta], com o objetivo de protestarem contra o racismo.

“Vamos enviar uma mensagem a todos os que insultem os futebolistas, quer seja no estádio, quer seja através da Internet. Não vamos permitir isso”, afirmou Troy Deeney, jogador do Watford, um dos impulsionadores da iniciativa, juntamente com Chris Smalling, defesa do Manchester United.

A Associação de Futebolistas Profissionais (PFA) inglesa apoiou a iniciativa, que decorre entre as 09:00 de hoje e as 09:00 de sábado, considerando-a “uma chamada de atenção para a importância da luta contra o racismo”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Racismo

O mérito não tem cor de pele nem etnia

João Pedro Marques
381

Os activistas querem implementar quotas e outros mecanismos compensatórios e precisam desesperadamente de argumentos científicos para justificar esse seu propósito. É gato escondido com rabo de fora.

Europa

Para uma etiologia da “política de identidades”

Guilherme Valente

É a ameaça de uma sociedade comunitarista, fragmentada, tribalizada e regressiva que se configura. Anti-humanista e anti-universalista, contra o melhor do espírito europeu. E contra uma Europa unida.

Racismo

Quotas? Pura campanha política

Teresa Cunha Pinto
135

O verdadeiro racismo reside em aceitar que determinada etnia precisa de medidas especiais para chegar a certos lugares. Se há constrangimentos a este nível não serão as quotas que os vêm diminuir.

Racismo

Liberdade ou violação dos Direitos Humanos?

João André Costa

Distopia é esta vergonha de viver num país e numa língua onde não existe uma palavra para quem tem a pele negra. Preto? É insultuoso. Negro? Negros eram os escravos. Pessoas de cor? É supremacista.  

Igualdade de Género

Género: igualdade ou ideologia?

Diogo Costa Gonçalves

Se estamos perante uma (nova) visão antropológica, porquê qualificá-la como ideologia? Porque tal ideia pré-concebida vive em constante tensão com a realidade empírica, começando pela própria biologia

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)