Rádio Observador

Combustível

Há ainda postos com faltas, mas abastecimento deverá ficar concluído até segunda-feira

Há ainda postos com falhas em alguns produtos, mas são cada vez menos os que estão fechados. ANAREC estima que a situação de stocks esteja normalizada até segunda-feira, o mais tardar na terça-feira.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Há ainda alguns postos de abastecimento a funcionar parcialmente e com falta de alguns produtos, mas o seu número é este sábado mais reduzido, tal como o número de bombas fechadas por falta de combustível. A informação foi avançada ao Observador pelo presidente da ANAREC (Associação Nacional dos Revendedores de Combustíveis”). Francisco Albuquerque sublinha que a reposição dos stocks após a paralisação dos motoristas de matérias perigosas está a decorrer a um bom ritmo e com meios reforçados. Não existem dados oficiais, mas o responsável diz que há cada vez mais postos a funcionar com todos os produtos disponíveis.

O presidente da ANAREC adianta que a situação de abastecimento à rede nacional de postos de combustível deverá ficar normalizada até segunda-feira, o mais tardar na terça-feira. E desvaloriza o impacto de eventuais falhas em alguns postos. Se não existir um produto numa bomba, os condutores podem facilmente encontrar o mesmo produto em outro posto.

Francisco Albuquerque lembrou ainda que quando o reabastecimento foi retomado, fora dos serviços mínimos, na quinta-feira — depois de ter sido alcançado um acordo com o patrocínio do Governo entre o sindicado e a associação empresarial ANTRAM — a situação de armazenamento nas estações de serviço estava muito afetada pelos três dias de greve total.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: asuspiro@observador.pt
Combustível

Os motoristas e o mercado

Jose Pedro Anacoreta Correira

Quando o Governo não consegue instrumentalizar politicamente os sindicatos, passa ao ataque. A luta e defesa dos trabalhadores é só para trabalhadores do Estado e filiados na CGTP.

PSD

Rui Rio precisa do eleitorado de direita /premium

João Marques de Almeida

O eleitorado de direita deve obrigar Rui Rio a comprometer-se que não ajudará o futuro governo socialista a avançar com a regionalização e a enfraquecer o Ministério Público. No mínimo, isto.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)