O fabricante americano de veículos eléctricos libertou um comunicado em que salienta o muito de positivo que realizou em relação ao ambiente, especialmente às emissões de dióxido de carbono (CO2). Considerando o impacto das suas várias actividades, a Tesla anuncia num relatório ter reduzido em 4 milhões de toneladas as emissões de CO2.

Afirmam os responsáveis da Tesla que os 550.000 veículos da marca americana comercializados até hoje, que já percorreram mais de 1,6 mil milhões de quilómetros, são responsáveis pela redução de 4 milhões de toneladas de CO2. Este valor, absurdamente elevado, equivale às emissões típicas de 500.000 veículos com motores de combustão e um consumo médio de 12,8 l/100 km.

Se esta redução das emissões que contribuem para o aquecimento global é importante, a Tesla chama ainda a atenção para o seu empenho em colocar as suas baterias estacionárias, tanto ao serviço das habitações como das empresas, especialmente as que produzem energia, tanto eólica como fotovoltaica. Enquanto os veículos da Tesla utilizam baterias com 5,26 TWh de capacidade, no suporte à habitação privada, no apoio às empresas produtoras de energia o valor já atinge 13,25TWh de acumuladores. É que, ao contrários dos restantes fabricantes de carros eléctricos e baterias, a Tesla fabrica acumuladores para os veículos e, de um novo tipo, para as baterias estacionárias.