GLA, GLC, GLC Coupé, GLE, GLE Coupé, GLS e a Classe G. A família SUV da Mercedes conta com sete elementos e promete continuar a crescer, pois o novo GLB deverá ser revelado no segundo semestre do ano, lá mais para o final, altura em que a marca da estrela também começará a enviar para os concessionários o novo GLS, cuja terceira geração foi desvendada no Salão de Nova Iorque, EUA, a decorrer até 28 de Abril.

O “Classe S dos SUV” tem por missão contribuir para o crescimento das vendas do fabricante de Estugarda que, actualmente, já têm na sua gama de modelos mais aventureira um importante pilar. E a prova disso é que, até agora, foram comercializados em todo o mundo mais de 6 milhões de SUV com a estrela na ponta. Para fazer frente ao recém-chegado BMW X7, a Mercedes apostou em tornar o maior dos seus SUV ainda maior: em tamanho, em espaço, em tecnologia e também em potência. Um cocktail de luxo, portanto.

13 fotos

Exibindo uma frente muito similar ao GLE, nomeadamente a grelha com as duas barras cromadas a serem ligadas pelo logo ao centro, o novo GLS está 7,7 cm mais comprido do que o modelo que vem substituir. Mede 5,21 metros de comprimento, medida em que bate claramente o rival X7 (5,14), mas que o deixa praticamente em pé de igualdade com o maior dos Range Rover (LWB 5,20 m). A largura também foi incrementada em 2,2 cm (2,15 m), mas mais relevante do quer isso é o facto de a distância entre eixos situar-se agora nos 3,14 m, ou seja, mais 6 cm do que o GLS de 2016, o que aportará vantagens em matéria de habitabilidade, oferecendo mais espaço para os ocupantes de qualquer uma das três filas de assentos.

Para o mercado europeu, o novo GLS é disponibilizado de série com lugar para sete (2+3+2), mas opcionalmente o cliente pode solicitar que a segunda fila acomode apenas dois passageiros, em lugares individuais mais espaçosos e luxuosos. A Mercedes não faz qualquer referência à altura do SUV, mas vai desde já garantindo que lá atrás viajam com todo o conforto mesmo pessoas de elevada estatura (até 1,94 m). A marca também não revela se a capacidade da bagageira sofreu alterações (antes era de 680 litros), indicando apenas que com a primeira fila de bancos “no activo”, a volumetria disponível é de 2.400 litros.

17 fotos

Quanto a motorizações, existem duas opções a gasóleo e outras tantas a gasolina, com estas últimas a beneficiar de um sistema mild hybrid. Na oferta diesel, GLS 350 e GLS 400 recorrem a um seis cilindros em linha com dois níveis de potência, respectivamente 286 e 330 cv. Já nos gasolina é possível escolher entre o GLS 450, um seis cilindros de 367 cv que não será comercializado na Europa, e o novo GLS 480, um V8 com 489 cv. Como motor de arranque e a apoiar qualquer um deles nas acelerações e na recuperação de energia na travagem, encontra-se uma arquitectura eléctrica a 48V, que permite momentaneamente adicionar 22 cv à potência do bloco térmico (e 250 Nm de “força”), naquilo que a Mercedes denomina de EQ Boost. Ao serviço de qualquer um dos motores está a caixa a transmissão automática de nove velocidades 9G-Tronic e o sistema de tracção integral 4MATIC. Pagando mais, o GLS pode vir com o E-Active Body Control que já é oferecido no GLE. Associada à suspensão pneumática e controlada por um sistema que analisa em tempo real as condições do piso, ajustando os amortecedores em conformidade, esta tecnologia opera a uma tensão de 48V, permitindo não só que o SUV garanta níveis superiores de conforto como pode inclusivamente elevar cada uma das rodas a uma altura distinta, para lidar com maior à vontade com terrenos mais difíceis.

7 fotos

Em matéria de tecnologia, o novo GLS integra a mais recente versão do sistema de infoentretenimento MBUX, estreado no Classe A, com dois ecrãs de 12,3 polegadas. A contribuir para a qualidade da viagem estão ainda o sistema de som surround Burmester, o carregamento wireless de smartphones, iluminação ambiente com 64 cores, nove portas USB e conectividade Android Auto e Apple CarPlay.

De série, no domínio da segurança, o destaque vai para a travagem automática de emergência, o assistente ao estacionamento com câmara de 360º e a comunicação veículo a veículo.