O Twitter anunciou resultados financeiros melhores do que os expectáveis, numa altura em que estalou mais uma polémica com Donald Trump. O Presidente dos Estados Unidos acusou a rede social de “jogar jogos políticos” esta terça-feira num  tweet em que se queixa por ser discriminado na plataforma, retirando-lhe seguidores.

Factos que não abrandaram a empresa: as receitas do primeiro trimestre subiram 18%, para 787 milhões de dólares (700 milhões de euros), superando as previsões de Wall Street de 776 milhões. As receitas terão sido impulsionadas pelas vendas de anúncios, já que estas também subiram 18%. O Twitter tem assim as suas ações a valer agora 38,81 dólares (34,4 euros), uma subida de 13% face ao ano anterior.

Números positivos, sobretudo depois de o Twitter ter perdido 6 milhões de utilizadores no primeiro trimestre do ano passado. Entre janeiro e abril deste ano a rede social conseguiu contornar essa descida, aumentando em 9 milhões o número de contas.