O insuflável de Donald Trump como um bebé de fraldas tornou-se famoso nos protestos contra o presidente norte-americano na sua primeira visita oficial ao Reino Unido, em julho de 2018. Agora, os ativistas responsáveis pelo primeiro balão revelaram que vão lançar novamente a figura, por motivo da segunda visita de Trump ao país. E o balão pode mesmo ser cinco vezes maior que o anterior, avança o The Guardian. 

“Por onde quer que voe, o balão passará perto de Buckingham Palace e Donald Trump será obrigado a ver-se a si próprio, ali, no céu”, disse Asad Rehman, diretor executivo da War on Want e membro da Coligação Stop Trump. “Achamos importante enviar uma mensagem forte a Donald Trump, não apenas para o rejeitar como indivíduo, mas também as suas políticas”, completou.

“O bebé Trump vai, com toda a certeza, voar novamente”, afirmou Leo Murray, que ajudou a pagar o balão original, de seis metros de altura. Murray refere que os protestantes pretendem criar um balão de ar quente cinco vezes maior que o insuflável original. Mas — continua — isso “custaria uma enorme quantidade de dinheiro: até 80.000 euros”, esclareceu.

Contudo, os manifestantes ainda não obtiveram autorização para usar o insuflável e temem que as autoridades bloqueiem o pedido para o uso de um balão maior.

Em 2018, o presidente da câmara municipal de Londres, Sadiq Khan, autorizou o uso do balão nos protestos. A medida desagradou os apoiantes de Trump. Agora, um porta-voz de Khan informou que o lançamento do balão nas ruas londrinas será novamente autorizado. “Qualquer pedido de autorização para fazer voar o balão numa área que a autoridade de Londres controla será avaliada com os mesmos critérios seguidos no ano passado pela polícia e pela Autoridade Civil Aérea”, referiu.

Organização espera mais de 250 mil manifestantes

“Estamos confiantes de que a manifestação terá mais de um quarto de milhão de protestantes”, afirma Rehman. “A visita de Trump, no ano passado, mobilizou um grande número de pessoas. Um ano mais tarde o homem prejudicou ainda mais os direitos humanos, recuou nas normas internacionais, continuou a negar as alterações climáticas e alimentou o nacionalismo branco”, completou.

Desde que surgiu, em 2018, o balão foi utilizado em protestos nas cidades de Nova Iorque, Paris e Dublin. O insuflável tem ainda uma página no Twitter, que conta já com quase 40 mil seguidores.

A visita de Trump ao Reino Unido deverá ocorrer de 3 a 5 de junho, a convite da Família Real britânica, e visa fortalecer as relações entre os dois países.