Huawei "agradada". Londres permitirá redes 5G 

É a reação às notícias que dão a decisão como certa, apesar da pressão exercida pelos Estados Unidos para conter a empresa, por alegados riscos para a segurança.

Por Agência Lusa