Venezuela

MNE venezuelano e Guterres falam sobre importância da diplomacia para a paz

161

O ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano, Jorge Arreaza, reuniu-se com o secretário-geral da ONU, António Guterres, com quem conversou sobre "temas essenciais" para a Venezuela.

O secretário-geral da ONU e antigo primeiro-ministro socialista português, António Guterres

SALVATORE DI NOLFI/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano, Jorge Arreaza, reuniu-se quarta-feira com o secretário-geral da ONU, António Guterres, com quem conversou sobre “temas essenciais” para a Venezuela, como a diplomacia para a paz.

Foi “extraordinária a reunião com o secretário-geral da ONU, António Guterres. Houve um grande entendimento em temas essenciais sobre a Venezuela, a nossa região e na defesa do multilateralismo e da diplomacia para a paz”, explicou o ministro venezuelano na sua conta na rede social Twitter.

Segundo Jorge Arreaza, durante o encontro foi transmitida a António Guterres “uma saudação fraterna do Presidente [da Venezuela] Nicolás Maduro”.

Através do Twitter, o ministro divulgou um vídeo do momento da reunião entre ambos, sendo visível ainda o embaixador da Venezuela na ONU, Samuel Moncada, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e vários outros representantes daquele organismo e do Governo venezuelano.

O encontro teve lugar em Nova Iorque, nos Estados Unidos, à margem das celebrações do Dia Internacional do Multilateralismo e da Diplomacia para a Paz, tendo o ministro venezuelano insistido que a ONU não deve permitir ser usada para abordar temas bilaterais, nem ser instrumentalizada “para intervir nos assuntos internos de outro Estado”.

Arreaza denunciou que em setembro de 2018 o Presidente dos EUA, Donald Trump avançou com várias “medidas coercitivas unilaterais contra a Venezuela, em flagrante violação de propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas”.

Também que o vice-presidente norte-americano, Mike Pence, deu “ordens aos Estados membros da ONU, durante a mais recente sessão do Conselho de Segurança”, para “não reconhecer as credenciais de um Estado membro com pleno direito como é a Venezuela”.

Quarta-feira, a ONU celebrou pela primeira vez o Dia Internacional do Multilateralismo e da Diplomacia para a Paz, com base numa resolução apresentada pela Venezuela, em nome dos 120 Estamos membros do Movimento dos Países Não Alinhados, aprovada pela Assembleia-geral daquele organismo a 12 de dezembro de 2018.

A anterior reunião entre Jorge Arreaza e António Guterres teve lugar a 22 de fevereiro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)