O PSD vai avançar com um processo de expulsão do ex-deputado Duarte Lima conforme preveem os estatutos para militantes condenados em casos de corrupção.A informação foi dada esta sexta-feira à agência Lusa por fonte oficial do PSD, no dia em que Duarte Lima começou a cumprir pena.

O ex-líder parlamentar social-democrata entregou-se na manhã desta sexta-feira no estabelecimento prisional de Caxias para o cumprimento do resto da pena de prisão a que foi condenado no processo Homeland, de burla ao BPN, mas já foi transferido para a Carregueira.

A juíza do Tribunal Central Criminal de Lisboa despachou também esta sexta-feira o processo de Duarte Lima no sentido do cumprimento do mandado de condução à cadeia do ex-deputado. Segundo a mesma fonte, Domingos Duarte Lima está encarcerado numa cela sozinho, não tendo passado pelo setor de admissão, local por onde os reclusos permanecem entre oito e 10 dias para se adaptarem à reclusão.

O ex-líder parlamentar do PSD já tinha dado indicações de que pretendia apresentar-se voluntariamente na cadeia.

Com a prisão de Duarte Lima poderia colocar-se a questão da perda de alguma condecoração atribuída ao antigo deputado. No entanto, a única condecoração que Duarte Lima tem é uma ordem de mérito atribuída pelo Presidente da República italiano em 1990, ou seja, trata-se de uma ordem estrangeira.