Surge deitada à beira-mar, enquanto posa para a fotografia, vestida com roupa de cor azul cintilante. Parece comum, não fosse essa roupa… um burkini — o que faz de Halima Aden a primeira modelo a aparecer na Sports Illustrated a usar um burkini e um hijab.

Halima Aden, de 21 anos, é muçulmana, tem dupla nacionalidade (somali-americana). Nasceu no Quénia, num campo de refugiados, onde viveu até se mudar para os Estados Unidos. Posa em burkini numa sessão fotográfica na edição de maio da revista de desporto norte-americana.

À BBC, a modelo declarou: “As raparigas que usam hijab devem ter mulheres que admirem em toda e qualquer indústria”. “Agora vemos mulheres na política, mulheres de negócios, repórteres de televisão e outras mulheres de sucesso que usam hijabi em papéis de destaque, e essa é a mensagem que nós precisamos de passar”, acrescentou Halima Aden.

Sobre ter sido convidada para uma sessão fotográfica na Sports Illustrated, a modelo muçulmana revelou que está “muito honrada com o facto de a Sports Illustrated ter dado o passo para mostrar a beleza que têm as mulheres vestidas”.

Halima Aden foi fotografada pela lente do fotógrafo de moda Yu Tsai, numa sessão que teve lugar na praia de Watamu, no Quénia, seu país de origem. A modelo deixou ainda uma confissão à britânica BBC sobre o significado do lugar escolhido para tirar as fotografias: “Eu continuo a pensar na Halima de seis anos que, neste país, estava num campo de refugiados. Crescer e ir viver o sonho americano, regressar ao Quénia e fotografar para a SI num dos sítios mais bonitos do Quénia… Não podia ser sequer uma história inventada”.

Em 2018, Halima Aden também foi a primeiro modelo de cor a usar um hijab na capa da Vogue, sendo assim conhecida por quebrar barreiras. Em 2016, foi a primeira muçulmana totalmente coberta a competir no concurso Miss Minnesota dos Estados Unidos. Já em 2017, foi também a primeira modelo vestida de hijab a fazer capa na revista US Allure, uma importante revista norte-americana.