BPI

Lucro consolidado do BPI caiu 60% no 1.º trimestre para 49,2 milhões

O BPI teve uma quebra de 60% no seu lucro consolidado relativamente ao ano anterior. Este resultado deve-se à venda da participação na Viacer e às reversões de imparidades de 11 milhões de euros.

O volume total de crédito a empresas em Portugal registou no primeiro trimestre do ano um crescimento de 8,5%

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O lucro consolidado do BPI no primeiro trimestre foi de 49,2 milhões de euros, uma quebra de 60% relativamente ao período homólogo do ano passado, segundo os resultados comunicados esta quinta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O banco liderado por Pablo Ferrero explica que para este resultado contribuiu o lucro líquido da atividade registada em Portugal, que atingiu os 45,5 milhões de euros (92,5% do resultado consolidado).

Explica ainda que o resultado consolidado se deve, em grande medida, ao impacto positivo de dois factos não recorrentes ocorridos no primeiro trimestre do ano passado: venda da participação na Viacer e reversões de imparidades de 11 milhões de euros.

Quanto à participação financeira do BPI em Moçambique, o BCI gerou um contributo positivo de 3,7 milhões de euros no primeiro trimestre de 2019.

A margem financeira aumentou 5,2% para 106,8 milhões de euros, apoiada pelo crescimento da carteira de crédito, e as receitas de comissões líquidas desceram 5,2 milhões de euros para 60,4 milhões de euros face ao período homólogo.

Excluindo o efeito decorrente das vendas dos negócios de cartões, ‘acquiring’ e banca de investimento, as comissões aumentaram (perímetro comparável) em 3,3 milhões no mesmo período.

O produto bancário recorrente em Portugal registou um abrandamento, descendo oito milhões para 174,1 milhões de euros (-4,4% relativamente ao período homólogo), fruto sobretudo da diminuição dos resultados em operações financeiras e outros proveitos operacionais (-8,1 milhões de euros), refere o BPI.

De acordo com o banco, os recursos totais de clientes aumentam 427 milhões de euros, totalizando 33.622 milhões de euros no final de março deste ano.

Os depósitos de clientes aumentaram 152 milhões de euros para 21.312 milhões de euros, indica o BPI, sublinhando que os depósitos representam 71% do ativo e constituem a principal fonte de financiamento do balanço.

O volume total de crédito a empresas em Portugal registou no primeiro trimestre do ano um crescimento de 8,5% para 9.349 milhões de euros.

Face ao trimestre anterior, a carteira do segmento de grandes e médias empresas e Corporate & Investment Banking cresceu 1,6%, para 7.230 milhões de euros e a carteira de crédito a empresários e negócios registou um ligeiro decréscimo (-2,5%), para 2.119 milhões.

O banco diz ter em janeiro uma quota de 9,9% no crédito a empresas, sendo que no crédito à habitação situava-se em 11,5% após uma descida da carteira em 0,5% para 11.116 milhões de euros.

No crédito ao consumo a carteira aumentou 3,1% face a dezembro de 2018, alcançando 1.430 milhões de euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
União Europeia

Mercados abertos num mundo em convulsão

Cecilia Malmström

Se alguma coisa aprendemos com a última década é que o comércio livre já não é um dado adquirido, pelo que temos de desenvolver mais esforços para manter os mercados abertos para as nossas empresas.

Demografia

Envelhecimento e crescimento económico /premium

Manuel Villaverde Cabral

Nada é mais importante para países como Portugal do que o imparável envelhecimento da população e as suas consequências a todos os níveis da sociedade, da saúde ao potencial de crescimento económico.

Crónica

Amorfo da mãe /premium

José Diogo Quintela

O Governo deve também permitir que, no dia seguinte ao trauma que é abandonar a criança no cárcere escolar, o progenitor vá trabalhar acompanhado pelo seu próprio progenitor. Caso precise de colinho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)