O Autopilot é um dispositivo de ajuda à condução, que é oferecido de série em todas as versões dos Model 3, S e X. Entre outras características, mantém o carro ao centro da faixa à velocidade pré-programada, respeitando uma distância de segurança ao veículo da frente, entre outras soluções. Mas para os clientes mais exigentes, aqueles que querem o seu modelo preparado para a condução autónoma, quando ela for legalmente possível, a Tesla vendia o Autopilot com Capacidade de Condução Autónoma Total por 5.400€.

Esta versão mais completa do Autopilot passou a estar disponível por 6.500€ desde ontem, num incremento de 20,4%, similar ao verificado nos EUA, onde era proposta por 5.000 dólares, vendo agora o seu preço fixado nos 6.000$. O diferencial entre o valor praticado nos EUA e em Portugal fica a dever-se ao nosso IVA de 23%, contra a ausência de impostos no valor aplicável ao mercado norte-americano.

Depois de anunciar que o Autopilot “autónomo” já conseguia “ver” semáforos, fazer ultrapassagens, sair e entrar nas auto-estradas e circular em estrada normal, graças ao novo computador com inteligência artificial, cujo processador foi produzido pela própria Tesla, Elon Musk, o CEO da empresa, avançou que o sistema se iria valorizar. O que se pode traduzir por incremento de preço.

Para já, o salto foi de 1.000 dólares nos EUA e 1.100€ entre nós, mas é de esperar que surjam mais uns aumentos, pelo menos de mais 2.000 dólares, uma vez que o objectivo é atingir os 8.000 dólares no mercado norte-americano, o que deverá equivaler a cerca de 9.500€. Os novos aumentos deverão ocorrer assim que a marca americana possa demonstrar mais avanços na tecnologia.