Jaguar

I-Pace podia vender mais. Mas está a ser travado

102

O primeiro eléctrico da Jaguar possui uma série de características que o tornam numa das melhores propostas do mercado. Porém as vendas estão abaixo das expectativas e tudo por falta de baterias.

Autor
  • Observador

A Jaguar foi a primeira marca de luxo a apostar nos eléctricos modernos ao conceber o i-Pace, um SUV ágil que surpreendeu o mercado, a começar pelos concorrentes alemães. Com excelentes características para circular fora de estrada, o modelo inglês é surpreendentemente eficaz em estrada, sendo divertido e rápido em condução desportiva, o que o torna muito desejado. Mas as vendas não reflectem esta realidade, o que o CEO da Jaguar Land Rover, Ralf Speth, confirma:

Há mercados, como o alemão, em que a procura é muito superior a nossa capacidade de produção.”

A realidade é que se a Jaguar concebeu um competente SUV eléctrico, a sua abordagem foi bastante conservadora, a começar desde logo por anunciar não pretender fabricar mais do que 15.000 unidades por ano. Como as suas linhas de produção não estão dimensionadas para tão pequenas quantidades, a construção do i-Pace foi contratada aos austríacos da Magna, que também fabricam o BMW Z4 e o Toyota Supra.

À reduzida capacidade de produção de veículos junta-se a limitação das baterias encomendadas à LG Chem, que são caras por terem sido contratadas inicialmente em pequena quantidade e que, com o aumento de procura actual, o fornecedor sul-coreano não consegue incrementar. Isto explica o comentário de Speth:

Nos veículos eléctricos, o limite não é o número de carros que conseguimos produzir, mas sim quantas baterias conseguimos comprar.”

Foi para evitar esta limitação das baterias que a Tesla montou a sua própria fábrica, em colaboração com a Panasonic. E foi também por essa razão que a Volkswagen, que possui cinco fornecedores de baterias (com a LG Chem a ser o maior), decidiu avançar para uma fábrica própria de acumuladores, para já nos EUA, com os sul-coreanos da SK Innovation, e em breve na Europa. E o futuro não se apresenta risonho, pelo menos segundo o CEO da Jaguar Land Rover, que prevê “um incremento do preço das baterias, devido ao excesso de procura”.

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)