O primeiro filho de Harry e Meghan Markle nasceu esta segunda-feira, pelas 5h30. O rapaz pode ainda não ter nome — Albert, James, Arthur e Alexander parecem ser os mais prováveis –, mas não teve de esperar muito para assistir às primeiras reações ao seu nascimento. Pela hora de almoço, Harry anunciou ao mundo que mãe e bebé estavam bem.

Thomas Markle, o pai de Meghan, apressou-se a reagir, através de um comunicado noticiado pelo jornal The Sun. Theresa May, primeira-ministra britânica, utilizou o Twitter para felicitar os pais. “Parabéns ao duque e à duquesa de Sussex pela chegada do seu bebé. Desejo-lhes tudo de bom neste momento feliz”, escreveu May.

A meio da tarde, a família real britânica reagiu oficialmente via Instagram. Em comunicado, a Rainha, o duque de Edimburgo, o príncipe Carlos e Camilla, bem como William e Kate, entre outros membros da família, declararam-se “maravilhados com as notícias”. No mesmo documento, o gabinete de comunicação da família real informa que Harry esteve junto de Meghan durante o parto e que Doria Ragland, mãe de Meghan, se encontra junto da filha, em Frogmore Cottage, a residência do casal. Como manda a tradição, a notícia foi exposta no exterior do Palácio de Buckingham, em Londres.

Michelle Obama também já comentou o nascimento do bebé real. “Parabéns, Meghan e Harry! O Barack e eu estamos muito felizes por vocês e mal podemos esperar para conhecê-lo”, escreveu a ex-primeira-dama dos Estados Unidos no Twitter.

Nas ruas de Windsor, as televisões captaram um ambiente de histeria. O facto de ser feriado no Reino Unido aumentou o movimento nas ruas da cidade. Além dos tradicionais acessórios usados pelos fãs da família real britânica, como bandeiras e lenços, viram-se balões de hélio em forma de bebé e, após a confirmação do nascimento, saltaram rolhas de garrafas para brindes a céu aberto.

O momento foi ainda aproveitado por quem quer encetar novas tradições. Uma personagem de época percorreu as ruas de Windsor com um sino e um pergaminho a anunciar o nascimento de bebé. Rematou a boa-nova com um: “Deus abençoe a América. Deus abençoe a Rainha”. O filho de Harry e Meghan não é só britânico. O sétima na linha de sucessão nasce automaticamente com passaporte americano.

Em Windsor, paredes meias com Frogmore House, onde Meghan e o bebé repousam, a fasquia está alta. Além da folia nas ruas, o nascimento real também inspira os vários negócios: é o caso de uma pastelaria local que já no final da semana passada tinha anunciado uma fornada de cupcakes dedicada ao novo membro da família real.