O mundo inteiro já sabe: Harry e Meghan Markle já são pais. O bebé nasceu por volta das 5h26 da manhã, esta segunda-feira, com 3,260kg, mas ainda não há qualquer decisão em relação ao nome do novo membro da família real britânica.

“Nomes? Isto demorou tudo mais tempo do que esperávamos e isso deu-nos mais margem para pensar no assunto, contudo, ainda não há decisão. Esse será o próximo passo”, afirmou o príncipe no final da declaração onde anunciou o sexo do bebé.

Se a demora no nascimento da criança já deixou os fãs da família real em polvorosa, o novo foco de expectativa prende-se precisamente com a escolha do nome. Muita especulação tem surgido em volta do tema, as casas de apostas defendem que as três hipóteses mais fortes são Albert, Arthur e Alexander, e há quem até teorize sobre o desfecho inspirando-se naqueles que são mais próximos do jovem casal real.

O novo bebé real é o sétimo na linha de sucessão e é muito pouco provável que algum dia seja rei. Segundo o Telegraph isto retira um grande peso no momento da decisão do nome e isso, explicam, poderá justificar uma escolha menos óbvia.

Nomes reais mais fora do baralho não são algo totalmente inédito. Autumn Phillips, a filha da princesa Ana que se casou com Peter Phillips, escolheu para a sua primogénita — a primeira bisneta de Isabel II –, em 2010, o nome de Savannah.

Meghan Markle também poderá procurar inspiração junto das suas amigas mais próximas, como a sua stylist Jessica Mulroney. A mulher que cuida do estilo da Duquesa de Sussex teve primeiro os gémeos Brian e John mas o seu terceiro filho, uma rapariga, foi nomeada de Isabel Veronica — mais conhecida por “Ivy”, uma das meninas das flores no casamento de Harry e Meghan.

Independentemente de tudo, fica a curiosidade de que nos EUA o nome mais popular para rapaz tem sido Liam, enquanto no Reino Unido é Oliver.

Arthur, James e Alexander: a teoria dos três nomes

Foi uma das várias teorias a circular nos últimos dias. Mesmo antes de Meghan Markle ter o primeiro filho do casal, um rapaz, já os nomes masculinos eram avançados pelo The Sun como os mais prováveis. Três, em particular: Arthur, James e Alexander. O jornal britânico experimentou vários endereços possíveis dentro do site oficial da família real britânica, que mantém uma página de perfil para cada membro, e três das possibilidades, embora ainda não conduzam a nenhuma página, são direcionadas automaticamente para a homepage do site.

Publicado a 30 de abril, quando ainda se especulava sobre o sexo do bebé, o artigo concluiu que estes seriam os três nomes de um lista de favoritos, pelo que os responsáveis pelo site terão criado previamente os perfis (www.royal.uk/prince-arthur é um dos exemplos) para um lançamento mais rápido da página. A mesma tentativa feita com qualquer outro nome resulta na mensagem “Página não encontrada”.

A verdade é que, depois de Albert, estes são os três nomes que encabeçam a lista dos mais prováveis nas plataformas de apostas. A resposta só chegará mais tarde.