O primeiro filho de Harry e Meghan nasceu na madrugada desta segunda-feira e, depois das declarações do príncipe em frente às câmaras, pela hora de almoço, Thomas Markle, pai da duquesa de Sussex, parece ter sido o primeiro familiar a reagir publicamente. Em declarações ao jornal britânico The Sun, o ex-realizador norte-americano admitiu estar feliz com o nascimento do seu sexto neto, em especial com o facto dele fazer parte da família real britânica.

“Fico feliz por saber que mãe e filho estão bem. Orgulho-me de o meu neto ter nascido dentro da família real britânica e tenho a certeza de que vai crescer para servir a coroa e os britânicos com graça, dignidade e honra”, afirmou Thomas Markle, de 74 anos, na sequência da notícia do nascimento do bebé real.

Imagens de Thomas e Meghan Markle, em criança, partilhadas no Instagram © Instagram/thomas_markle_official

“Deus abençoe a criança. Desejo-lhe saúde e felicidade e os meus parabéns à minha adorável filha, a duquesa Meghan, e ao príncipe Harry. Deus abençoe a Rainha”, rematou Thomas Markle, atualmente a residir em Rosarito, no México.

O primeiro filho dos duques de Sussex, que estão prestes a assinalar um ano de casamento, é o sexto neto de Thomas Markle, de quem Meghan é a mais nova de três filhos. O ex-realizador não fala com a filha há quase um ano, depois de um ataque cardíaco o ter feito faltar ao casamento. Desde que Meghan e Harry anunciaram o noivado, no final de 2017, que a família Markle tem protagonizado várias polémicas. Além de ter faltado à cerimónia, Thomas deu que falar quando, alegadamente, colaborou com paparazzi para lucrar com fotografias de si próprio. Mais tarde, já este ano, publicou uma carta enviada pela própria Meghan. Thomas Markle Jr., meio-irmão da duquesa, chegou a escrever uma carta a Harry, apelando ao cancelamento da cerimónia.