A empresa Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM) vai concluir até junho a elaboração do plano de reabilitação da linha-férrea de Machipanda, no centro, que liga o país ao Zimbabué, afirmou o presidente da empresa.

“Para nós, o mês de junho é crítico, porque definimos que até ao final deste primeiro semestre temos de ter a clareza de que a linha de Machipanda vai arrancar”, disse Miguel Matabele, citado esta terça-feira pelo jornal Notícias, o principal diário moçambicano.

As obras de reabilitação da ferrovia estão orçadas em 200 milhões de dólares (178 milhões de euros).

Miguel Matabele adiantou que, para conferir maior operacionalidade à linha-férrea de Machipanda, os CFM estão em processo de compra de mais locomotivas na Índia.

Por outro lado, prosseguiu, a empresa já encomendou dois rebocadores, orçados em 22 milhões de dólares (19,6 milhões de euros) para o Porto da Beira, também no centro do país.