Sines

Futuro terminal Vasco da Gama em Sines deverá ser concessionado por 50 anos

O Terminal Vasco da Gama prevê um investimento total de cerca de 600 milhões de euros, a realizar por privados e deverá ter um prazo de concessão de 50 anos.

"O concurso que vai ser lançado para o terminal Vasco da Gama prevê um prazo substancialmente superior a 30 anos", disse Ana Paula Vitorino

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, anunciou esta quarta-feira, no parlamento, que o concurso para o futuro terminal Vasco da Gama em Sines, distrito de Setúbal, deverá ter um prazo de concessão de 50 anos.

“O concurso que vai ser lançado para o terminal Vasco da Gama prevê um prazo substancialmente superior a 30 anos. O investimento que vai ser feito aponta para prazos de amortização substancialmente superiores, o que quer dizer que o prazo, em princípio, vai ser de 50 anos”, disse Ana Paula Vitorino, em resposta aos deputados, durante uma audição parlamentar na comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas.

Durante a sua intervenção inicial, a governante já tinha indicado que a documentação necessária para o lançamento do concurso público internacional para a concessão deste novo terminal “foi enviada para o circuito legislativo”.

O Terminal Vasco da Gama prevê um investimento total de cerca de 600 milhões de euros, a realizar por privados.

Numa primeira fase, esta infraestrutura vai permitir a duplicação da capacidade de movimentação de contentores do Porto de Sines.

Segundo os dados disponibilizados pelo Governo, no primeiro trimestre, o Porto de Sines registou um crescimento de 5,81% no total da carga movimentada, em comparação com igual período do ano anterior, alcançando 11,7 milhões de toneladas.

No período de referência, o destaque vai para a carga contentorizada que avançou 16,23% para 436 mil TEU’s (medida padrão utilizada para calcular o volume de um contentor).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Serviço Nacional de Saúde

António Costa enganou-se

Bruno Bobone

Em nome de preconceitos ideológicos está a pôr-se em causa a qualidade e sustentabilidade do SNS, pois todos os hospitais PPP oferecem um serviço de qualidade, conforme comprovou o próprio Ministério.

Crónica

Amorfo da mãe /premium

José Diogo Quintela

O Governo deve também permitir que, no dia seguinte ao trauma que é abandonar a criança no cárcere escolar, o progenitor vá trabalhar acompanhado pelo seu próprio progenitor. Caso precise de colinho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)