Uma mulher foi expulsa de um voo da Air New Zealand por se ter recusado a ouvir ou ler as instruções de segurança dadas pelos assistentes de bordo.

O caso aconteceu na Nova Zelândia, no aeroporto de Wellington num avião com destino a Auckland esta terça-feira de manhã.

Uma testemunha ocular contou ao site Stuff que um assistente de bordo pediu amavelmente à mulher — que lia um livro e depois começou a olhar para o telemóvel tal como o homem que a acompanhava — para assistir ao vídeo pois estava na saída de emergência, “mas ela pôs os dedos nos ouvidos”.  Foi-lhe ainda pedido que lesse as instruções de segurança que estavam no cartão que a tripulação lhe entregou, mas em vão.

A testemunha disse que os outros passageiros estavam a “ficar agitados por causa do atraso” e alguns pediram ao casal para atenderem ao pedido do comissário de bordo, dizendo-lhe “que olhar para as instruções durante dois minutos não custava nada”.

Como a mulher se manteve indiferente aos pedidos, o avião, que ainda não tinha descolado, teve de regressar ao ponto de partida, avança o The Guardian citando a Air New Zealand: “O piloto foi forçado a regressar à porta de embarque porque a mulher não cumpria as instruções da tripulação”. De acordo com o porta-voz da companhia “a polícia estava na porta de embarque à espera da passageira”.