O político espanhol Alfredo Rubalcaba está internado em “estado de extrema gravidade”, na sequência de um AVC. A informação foi avançada por um comunicado do hospital onde se encontra internado. Para já, não há mais detalhes sobre o estado de saúde do antigo vice-presidente do Governo e ex-líder do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), a pedido da família, segundo explica o El Mundo.

Rubalcaba, de 67 anos, está internado na Unidade de AVC do Hospital Puerta de Hierro Majadahonda, em Madrid. De acordo com a imprensa espanhola, terá sido submetido a uma cirurgia. Fontes familiares avançaram ao El País, horas antes do comunicado do hospital, que Rubalcaba tinha passado a noite “tranquilo” e que estariam a ser cumpridos os protocolos habituais pós-AVC. Porém, poucas horas depois, o hospital informava que o estado de saúde de Rubalcaba se agravou.

O presidente do Governo espanhol, o socialista Pedro Sánchez, decidiu abandonar a cimeira europeia em que estava a participar, na Roménia, para se juntar à família do antigo líder do seu partido.

Também o Rei Felipe VI já tinha telefonado à mulher de Rubalcaba, Pilar Goya, para desejar rápidas melhoras. Após a notícia de que o seu estado de saúde tinha piorado, os reis passaram a acompanhar “com atenção” a sua evolução, de acordo com o El Mundo.

Alfredo Rubalcaba foi ministro da Educação de Felipe González e depois ministro da presidência. Mais tarde ocuparia o cargo de vice-presidente do Governo espanhol, durante um dos mandatos de José Luis Zapatero, depois de ter tido a seu cargo as pastas da Defesa e do Interior nesse mesmo Executivo. Eleito secretário-geral do PSOE em 2012, foi líder da oposição até 2014, altura em que se demitiu do partido e se afastou da política, na sequência dos maus resultados do partido nas eleições europeias. Desde então, dava aulas de Química Orgânica na Universidade Complutense de Madrid.

(Em atualização)