Rádio Observador

Uber

Uber estreia-se em bolsa a cair perto de 7%

Foi Khosrowshahi quem tocou o sino que marca a entrada de uma nova empresa em bolsa. A Uber estreou-se em Wall Street em queda e a valer 42 dólares por ação. Fechou a 41,35 dólares.

AFP/Getty Images

Era um dos IPO (admissão de uma empresa em bolsa) mais antecipados e o maior desde que a Alibaba começou a ser cotada na bolsa de Nova Iorque, em 2014. A partir desta sexta-feira, quem quiser comprar ações da Uber pode fazê-lo.

Os títulos começaram com uma cotação de 45 dólares cada, na quinta-feira, o que posicionava o preço no mínimo do intervalo previsto (entre 44 e 50 dólares) pela empresa antes do IPO e abaixo das expectativas dos investidores. A este preço, a empresa liderada por Dara Khosrowshahi entrou em bolsa a valer 82,4 mil milhões de dólares, quando o intervalo máximo lhe permitia chegar aos 91 mil milhões.

Apesar de, no IPO de quinta-feira, a Uber ter vendido 180 milhões de ações a 45 dólares cada (e captado 8,1 mil milhões de dólares), as primeiras transações desta sexta-feira, ao meio-dia (hora de Lisboa), começaram com uma queda de perto de 7%, com o preço por ação a fixar-se nos 42 dólares, segundo a Bloomberg. Às 11h57, o preço já tinha caído 8% para 41,44 dólares, avaliando a empresa em 71 mil milhões. No fecho, as ações da Uber valiam 41,35 dólares. Ou seja, uma desvalorização de 8% face ao preço definido no IPO, como refere o Financial Times.

A estreia da Uber na bolsa nova-iorquina acontece no dia em que a subida das taxas alfandegárias norte-americanas aos bens importados da China entra em vigor, o que tem causado alguma turbulência nos mercados financeiros e agravado a guerra comercial entre os dois países.

O polémico fundador da Uber, Travis Kalanick, assistiu à cerimónia numa galeria da bolsa de Nova Iorque juntamente com o pai, enquanto alguns colaboradores, investidores da empresas e membros do conselho de administração da empresa assistiram do chão da bolsa. O ex-CEO pediu a Dara Khosrowshahi para estar no balcão onde o sino é tocado, mas não lhe foi permitido o acesso. Chegou a Wall Street num UberX.

Antes do arranque da sessão, Dara Khosrowshahi escreveu uma carta para os colaboradores da startup que fica na história como o unicórnio — empresa avaliada em mais de mil milhões de dólares — mais valioso dos mercados privados, que chega à bolsa nova-iorquina a somar prejuízos, sem se comprometer com lucros. Na carta, o executivo iraniano de 49 anos explica que, nos últimos 10 anos, a empresa teve “muitos grandes momentos”, aos quais se soma o desta sexta-feira.

Desde a nossa primeira viagem no verão de 2010 até hoje, a Uber redefiniu o que significa escalar uma startup — de apenas alguns carros e trabalhadores para operações em mais de 60 países, mais de 10 mil milhões de viagens e com 3,9 milhões de pessoas a trabalharem para a nossa plataforma”, lê-se na carta citada pela Bloomberg.

Khosrowshahi escreve ainda que “em todos os bons mas também nos não assim tão bons momentos, aparecemos todos os dias [na empresa] com um objetivo, um desafio, e fomos inspirados pela promessa daquilo em que a Uber se poderia transformar um dia”. O CEO acrescenta que o “IPO é um grande momento”, que só aconteceu graças à “paixão, trabalho duro e ingenuidade” de todos.

“Enquanto passamos de uma empresa privada para uma pública, os nossos trabalhos vão tornar-se, sem dúvida, ainda mais difíceis e todos os olhos vão estar postos em nós. Vamos ter uma ainda maior responsabilidade perante os nossos consumidores, os nossos acionistas, as nossas cidades e perante nós. Em cada ação que for comprada, há alguém que se junta a nós como co-proprietário da Uber — e vamos ganhar mais uma pessoa a quem vamos dever sempre a obrigação ‘de fazer a coisa certa, ponto final'”, lê-se.

Na parte final da carta, Khosrowshahi assume que vão existir alturas em que não vão ser bem compreendidos e outras em “que serão tratados como heróis”. “É nesses dias, independentemente dos altos e baixos, que nos devemos focar no nosso trabalho: em criar oportunidades, fazer avançar o mundo, inovando e executando implacavelmente”.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)