Se, em 2018, o Leaf foi claramente o eléctrico mais vendido em Portugal, com a Nissan a entregar cerca de 1.600 unidades, o que representa 39% do segmento, nos primeiros três meses deste ano, o eléctrico japonês voltou a ser o líder destacado, tendo já transaccionado 800 unidades dos 2.174 veículos 100% eléctricos vendidos no primeiro trimestre de 2019. Agora, o eléctrico japonês passa a estar disponível entre nós por valores que se iniciam nos 30.400€, pois a Nissan acaba de anunciar que, para os clientes particulares, vai manter o incentivo de 3.000€ na aquisição do novo Leaf.

O preço da versão mais acessível do Leaf é de 35.400€, pelo que os 30.400€ agora anunciados são conseguidos se somarmos aos 3.000€ do novo incentivo, as ajudas de 1.000€ por financiamento através do banco RCI e mais 1.000€ devidos à campanha Open Door Days, actualmente em curso, que se prolongará durante mais uma a duas semanas.

Como os 1.000 cheques do Estado para estimular a aquisição de carros eléctricos desapareceram num ápice e a concorrência não está de braços cruzados – a Renault vai introduzir a nova geração do rival Zoe e a Tesla já começou a entregar o Model 3 no nosso país -, o fabricante japonês entendeu que esta seria a melhor estratégia para manter em alta a segunda geração do Leaf.

Este é um automóvel mais agradável, mais conectado e mais emocionante de conduzir do que qualquer outro veículo eléctrico de produção em massa da história. Ao anunciarmos a manutenção do incentivo de 3.000€ para particulares, queremos sublinhar o nosso comprometimento em oferecer aos nossos clientes a melhor experiência de mobilidade eléctrica disponível no mercado”, sublinha o director-geral da Nissan Portugal, Antonio Melica.

O incentivo agora anunciado é aplicável quer às versões com bateria de 40 kWh, quer às versões Leaf e+ com bateria de 62 kWh. A mais básica proporciona uma autonomia de 270 km, de acordo com a norma WLTP, enquanto a bateria de maior capacidade atinge 385 km.