Se os catalães fossem chamados a votar nesta sexta-feira, a Catalunha não se tornaria um estado independente de Espanha. De acordo com uma sondagem revelada pelo Centro de Estudos de Opinião do Governo da Catalunha, esta é a primeira vez desde outubro de 2017 que o “não” ganha ao “sim”.

Segundo a sondagem, publicada por vários órgãos de comunicação social espanhola como o La Vanguardia e o El Español, a margem configura um empate técnico com o “não” a conseguir capitalizar 48,6% dos votos e o “sim” a ficar-se pelos 47,2%, mas estes novos resultados parecem evidenciar uma mudança de opinião naquela que é uma das regiões mais produtivas de Espanha. A margem de erro é de +/-3,10%.

O último barómetro apresentado pelo governo catalão em março ainda dava o “sim” à independência a liderar as intenções de voto (48,4% contra 44,1%), sendo que o estudo agora apresentado configura uma reviravolta.

Analisando a evolução dos resultados, é possível perceber que a maioria dos catalães não quer separar-se de Espanha, mas também não querem que fique tudo na mesma. O número de eleitores que gostava de ver o país transformado num estado federal aumentou substancialmente, transformando-se na opção favorita dos que querem a manutenção. Se no barómetro de março apenas 21,5% dos inquiridos queriam que a Catalunha fosse um estado de Espanha, agora esse número aumentou para 29,4%.