Hungria

Estudante portuguesa de 16 anos morre e outro aluno fica gravemente ferido em acidente na Hungria

1.088

As vítimas fazem parte de um grupo de alunos da Escola Pinheiro e Rosa, em Faro. Acidente ocorreu a cerca de 70 quilómetros de Budapeste e embaixada portuguesa está a acompanhar a situação.

O acidente ocorreu a cerca de 70 km da cidade de Budapeste

EPA

Um acidente com um autocarro de estudantes portugueses na Hungria provocou na madrugada desta sexta-feira um morto – uma jovem de 16 anos, Laura Bragança – e um ferido grave, avançou a Renascença e confirmou o Observador junto de fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

“Estamos profundamente consternados com o que aconteceu esta madrugada”, disse à SIC Francisco Santos, diretor da Escola Pinheiro e Rosa. De acordo com uma publicação no Facebook de Francisco Santos, o ferido grave está livre de perigo.

As vítimas fazem parte de um grupo de oito pessoas que seguiam no minibus: seis alunos e duas professoras do ensino secundário de uma escola de Faro que estavam no país no âmbito do intercâmbio Erasmus+: Comenius.

“Queria confirmar o falecimento de uma portuguesa e um outro ferido em estado grave no seguimento de um acidente grave, a cerca de 70 km da cidade de Budapeste”, revelou à agência Lusa o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro. A embaixada portuguesa em Budapeste já está a acompanhar de perto a situação.

Em comunicado, a polícia húngara informou que o acidente ocorreu às 4h09 da manhã na Estrada 4, pertencente à localidade de Cegléd.

De acordo com o secretário de Estado, a embaixada foi informada pela polícia local às 8h30 desta sexta-feira. O minibus onde seguiam as oito pessoas “foi abalroado por outro veículo”. O embate levou ainda um rapaz a ficar internado “em estado grave”, mas os outros portugueses “encontrar-se-ão bem”, referiu José Luís Carneiro.

Os restantes ocupantes do autocarro foram transportados para o hospital Cegléd e já tiveram alta, confirmou também o secretário de Estado em declarações à RTP3, acrescentando que já está a ser prestado todo o apoio.

Segundo revela a SIC, a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas está a tratar das diligências para a trasladação do corpo da jovem. José Luís Carneiro disse ainda à SIC que a família do rapaz hospitalizado viaja esta sexta-feira para a Hungria, com o apoio da Embaixada. O secretário de Estado das Comunidades adiantou ainda que o grupo poderá regressar a Portugal entre esta sexta-feira e sábado. 

O acidente ocorreuàs 4h09 da manhã na Estrada 4, pertencente à localidade de Cegléd (EPA/Zoltan Mihadak HUNGARY OUT)

De acordo com o jornal “Sul Informação“, que cita o diretor do agrupamento, a vítima mortal é uma aluna do 10º ano da Escola Pinheiro e Rosa, de Faro. O acidente, acrescentou Francisco Soares, deu-se quando os alunos já se estavam a deslocar para o aeroporto de Budapeste, “quando um pesado embateu no autocarro”.

Devido ao sucedido, todas as atividades letivas nos estabelecimentos escolares que pertencem ao Agrupamento de Pinheiro e Rosa estão interrompidas até segunda-feira, acrescentou a mesma fonte. Os serviços da autarquia “estão a acompanhar de perto toda a situação, quer junto da família, quer junto do estabelecimento escolar, quer junto da Secretaria de Estado das Comunidades”, referiu.

Entretanto, o Ministério da Educação enviou um comunicado onde garante que “foi já disponibilizado apoio psicológico às famílias dos estudantes, bem como à comunidade escolar em geral”. “A Embaixada Portuguesa na Hungria está a desenvolver as diligências necessárias junto das autoridades daquele país, estando a acompanhar os alunos e professores envolvidos no acidente”, acrescentou ainda a nota enviada pela tutela.

Também a Presidência da República publicou numa nota no seu site oficial onde apresenta as condolências à família da jovem e informa que Marcelo Rebelo de Sousa “já falou com a mãe da vítima mortal”, desejando ainda “a rápida recuperação do aluno ferido e um tranquilo regresso a casa aos restantes jovens e professores envolvidos no acidente”.

(Notícia atualizada às 21h00)

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: cpeixoto@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)