O nome diz tudo e o Bentley Ultratank não deixa muito à imaginação. A base é obviamente um Continental GT da primeira geração, mas tudo o resto resulta da criatividade (e engenharia) da AcademeG, que tem no seu portefólio uma série de “obras de arte” como o camião russo ZIL-130, com 600 cv, que bateu o Porsche 718 Cayman, como pode ver aqui:

O coupé da Bentley que deu origem ao tanque é um exemplar da primeira geração, produzido entre 2003 e 2011, que extraía 559 cv do 12 cilindros em W, com 5.998 cc de capacidade. Potência que era mais que suficiente para o levar até aos 318 km/h, depois de superar os 100 km/h ao fim de somente 4,8 segundos. Mas apesar de o Continental GT confiar numa eficaz tracção integral, em que quatro rodas transmitem ao solo a sua potência, a AcademeG tinha em vista algo mais “sumarento”. E daí que instalasse um par de lagartas.

4 fotos

O transformador russo não brinca em serviço, pelo que, para muscular o Continental GT, não se contentou com um sistema de lagartas “comercial”, daquelas que qualquer um pode adquirir e, com algum conhecimento e tecnologia, instalar em qualquer veículo. Em vez disso, optou por um sistema de nível militar, para ter a certeza que o melhor desportivo de luxo tinha todos os argumentos para se transformar num verdadeiro tanque, ainda que com lagartas de borracha, para poder circular em estrada sem degradar o asfalto.