A Aston Martin está a tornar-se num surpreendente fabricante de automóveis. Se por um lado deixou todos de água na boca, à espera do hiperdesportivo Valkyrie e o do superdesportivo AM003, produzidos em colaboração com a equipa de F1 da Red Bull, o construtor britânico não esqueceu os veículos da moda, pelo que tem agendado para breve o seu primeiro SUV (denominado DBX), bem como o seu primeiro veículo com motorização eléctrica alimentado por bateria.

O primeiro eléctrico da Aston Martin vai ser o Rapide E, que nasceu originalmente para acomodar um motor a gasolina, V8 ou V12. No seu lugar, a marca britânica vai montar motor eléctrico e bateria (não muito grande). O novo modelo foi revelado ao público, pela primeira vez, no Salão de Xangai, para agora ser apresentado aos seus potenciais clientes europeus, em Monte Carlo.

Aston Martin aposta na electrificação. Mas pouco…

O Rapide E mantém o chassi e carroçaria originais, que nasceram para motores de combustão, mas em vez do 6.0 V12 da versão AMR, com 600 cv e 630 Nm de força, potência que passa exclusivamente às rodas posteriores, monta atrás dois motores eléctricos que totalizam 610 cv e 950 Nm de binário, também eles a garantir somente tracção traseira. A frente fica pois disponível para alojar as baterias, com o pack a oferecer apenas uma capacidade de 65 kWh, recorrendo a células cilíndricas do tipo 18650, como as que a Tesla utiliza nos Model S e X. Com a garantia de uma autonomia de 320 km em WLTP. O sistema eléctrico recorre a uma voltagem de 800V, sendo o primeiro veículo a materializar esta solução num modelo fabricado em série, muito provavelmente recorrendo à solução que a Rimac também utiliza nos seus C_One e C_Two.

Em termos de prestações, o Rapide E perde consideravelmente para o mais possante dos Rapide a gasolina (AMR) em matéria de velocidade, limitado a 250 km/h, contra os 330 km/h da versão equipada com o 6.0 V12, mas já em termos de capacidade de aceleração, a conversa é outra. A prova é que se o Rapide V12 anuncia 4,4 segundos de 0-100 km/h, o Rapide E atinge o mesmo objectivo 0,2 segundos mais cedo.

A Aston Martin, que só vai produzir 155 unidades deste Rapide E, não só apresentou o seu eléctrico aos potenciais clientes no Mónaco, como os convidou a dar uma volta ao circuito de Grande Prémio, ao lado de um dos pilotos da marca. E o vlogger Shmee registou tudo em vídeo.