Audi

Noruega. Audi puniu cliente que desistiu do e-tron

171

Como é habitual nas marcas que se estreiam na produção de eléctricos, também a Audi viu o e-tron sofrer atrasos. Menos normal é o que aconteceu na Noruega, onde um cliente terá sido penalizado.

Autor
  • Observador

Esta história é tão invulgar quanto estranha. Com o início da fabricação de automóveis eléctricos mais populares e acessíveis, nomeadamente com o Model 3 da Tesla, começou também a moda dos fabricantes se financiarem à custa dos clientes, solução muito mais em conta do que recorrer à banca para fazer frente aos investimentos necessários à concepção de um novo veículo.

A Tesla, alegadamente, reuniu cerca de 500.000 clientes que encomendaram um Model 3, pagando 1.000 dólares para estar entre os primeiros a receber o modelo. O volume de encomendas impressionou a indústria, além de ter permitido à marca americana reunir 500 milhões de dólares a custo zero. Mas, ainda assim, o construtor comprometeu-se a devolver o depósito a todos aqueles que decidissem anular a encomenda ainda antes de receber o carro (a Tesla restitui a totalidade paga, mesmo depois da compra, caso o cliente decida devolver o carro antes de sete dias ou 1.600 km). E esta forma de actuar, de certo modo, criou um precedente em como a indústria deveria lidar com este tipo de situações.

Daí a surpresa com a notícia que, na Noruega, um cliente, farto dos seis meses de atraso com que o e-tron chegou ao mercado, decidiu dizer basta e anular a encomenda caso não lhe entregassem o SUV de imediato, de acordo com o prometido. Perante a posição de Roar Lauvstad, o cliente em causa, o concessionário da marca alemã deu a oportunidade ao condutor norueguês de receber o seu eléctrico de forma mais célere, desde que trocasse a versão que encomendou “por outra significativamente mais cara”. O cliente preferiu, contudo, anular a encomenda. Esperando que o sinal lhe fosse devolvido.

E foi exactamente aqui que começou a parte mais estranha da história, pois o concessionário local reagiu à anulação da encomenda exigindo o pagamento de 8% do valor total da venda, que ascendia a 750.000 coroas norueguesas (sensivelmente 76.400€), ou seja, uma penalidade de 6.100€. A razão alegada foi quebra de contrato, o que dificilmente estará de acordo com a postura do fabricante alemão neste tipo de situação.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Finanças Públicas

Como evitar um 4º resgate? /premium

Paulo Trigo Pereira

Portugal necessita de mais doze anos (três legislaturas completas) de crescimento económico e de finanças públicas quase equilibradas para sair da zona de risco financeiro em que ainda se encontra.

Brexit

Boris Johnson /premium

João Marques de Almeida

Em Londres, só um louco ou um suicida é que defenderiam o acordo assinado com a União Europeia. Resta saber se os líderes europeus terão a lucidez de reconhecer o evidente: o acordo que existe morreu.

Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)