A circulação na Marginal do Porto já foi reaberta, depois de a câmara ter decidido encerrar a circulação, na madrugada de quarta-feira, na sequência da queda de pedaços de argamassa da Ponte da Arrábida. A Infraestruturas de Portugal já procedeu à intervenção para impedir que volte a acontecer.

“A Câmara do Porto reabriu hoje [quinta-feira] à circulação o troço da Rua do Ouro sob a Ponte da Arrábida, que tinha sido encerrado devido à queda de pedaços de argamassa na noite de terça para quarta-feira”, lê-se na página da Câmara Municipal na internet.

Na sequência da pronta intervenção da autarquia, a IP – Infraestruturas de Portugal, que é a entidade responsável pela ponte, procedeu a trabalhos de remoção controlada do betão destacado, de modo a impedir o desprendimento de novos blocos ou pedaços”.

A autarquia liderada por Rui Moreira detalha que a operação foi levada a cabo durante a última noite “e obrigou mesmo a cortar parcialmente o trânsito no tabuleiro da ponte para que ali fosse estacionada uma plataforma essencial a esses trabalhos”.

Mais uma vez, a câmara sublinha que, segundo a IP, “as condições de segurança não estão afetadas pelo sucedido” já que os fragmentos que caíram “não constituem elementos estruturais da Ponte da Arrábida”.

Fica ainda a garantia de que serão executados, em breve, trabalhos de revestimento e proteção das vigas. A empresa pública que gere a ponte vai, também, “elaborar um projeto de reparação geral na Ponte da Arrábida, que é já alvo de inspeções regulares pela própria IP e do acompanhamento pelo LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil”, acrescenta a autarquia.