Rádio Observador

Volkswagen

VW revela primeiras imagens oficiais do novo Golf

A oitava geração do Golf surgiu pela primeira vez em fotos oficiais, que sugerem como vai ser o exterior e o interior do compacto alemão. Volkswagen desvenda ainda detalhes acerca da gama de motores.

Já perdemos a conta a quantas vezes foram “apanhados” alguns dos protótipos de desenvolvimento do novo Golf, sendo que algumas das fotos-espia revelam unidades quase desprovidas de camuflagem. Por isso, esteticamente, a futura geração do compacto alemão já não guarda grandes segredos. Mas se é assim em relação ao exterior, até agora o interior permanecia envolto em algum mistério. Até agora, porque a própria Volkswagen mostrou as primeiras imagens da oitava geração do seu best-seller durante uma reunião com os accionistas.

Tratam-se ainda de esboços, pois o popular hatchback está ainda a largos meses de ser apresentado – supõe-se que será em Outubro –, mas estas primeiras imagens oficiais já nos permitem vislumbrar como será o novo Golf, por fora e por dentro.

Com lançamento mundial programado para Fevereiro de 2020, o Golf “mais tecnológico de sempre” tem um interior a condizer com tão ambicionado posicionamento. A projecção revela um ambiente mais “despido” de comandos físicos, onde se destaca o novo volante multifunções, com um desenho em tudo parecido ao do novo T-Cross. Mais importante, um grande ecrã táctil ao centro, dedicado ao sistema de infoentretenimento, ligeiramente orientado para o condutor e que parece fluir até se “encontrar” com a nova geração do virtual cockpit, completamente digital e configurável. O que parece ser um cromado faz a separação entre o topo do tablier e a zona inferior, sendo ainda de destacar a nova solução para as saídas de ventilação. A alavanca da caixa de velocidades surge com um novo design, do mesmo modo que se esperam novidades em matéria de revestimentos e opções de personalização.

Quanto ao exterior, não há surpresas face ao que já conhecíamos das “fotos-espia”. A plataforma mantém-se (MQB), mas a frente parece mais baixa. Isso associado ao facto de a grelha inferior ter dimensões generosas, enfatizando a largura do compacto, oferece-nos a sensação de estarmos perante um pequeno familiar que persegue uma certa estética desportiva. Para o que também contribuem o capot mais musculado e a ligeira curvatura da linha do tejadilho.

No capítulo das motorizações, a oitava geração do Golf não vai abrir mão do diesel, com a gama a ser complementada com versões a gasolina e gás natural. A novidade é que o compacto também vai propor variantes mild hybrid (mHEV) com sistema eléctrico de 48V, disponível inicialmente com o 1.0 e o 1.5 Evo, qualquer um deles acoplado a uma caixa automática de dupla embraiagem. Segundo a marca, “dependendo do estilo de condução, o sistema mHEV permite gastar menos cerca de 0,4 litros de combustível por cada 100 quilómetros”. Haverá ainda um Golf híbrido plug-in (PHEV), opção essa que se traduzirá numa autonomia máxima de 80 km em modo eléctrico.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)