O indicador coincidente para a atividade económica manteve em abril a trajetória ascendente dos meses anteriores, enquanto o indicador para o consumo privado estabilizou, divulgou o Banco de Portugal (BdP).

Considerando o trimestre terminado em abril, a taxa de variação homóloga do indicador para a atividade económica acelerou para 1,9%, contra os 1,8% do trimestre terminado em março, enquanto a variação homóloga do indicador para o consumo privado se manteve nos mesmos 2,0% registados em março.

Segundo o banco central, no mês de abril as taxas de variação homóloga mensal dos indicadores coincidentes mensais para a atividade económica e para o consumo privado estabilizaram nos 2,0%, o mesmo valor que tinham registado em março.

Desde o início do ano, a taxa média de variação do indicador coincidente mensal para a atividade económica é de 1,9% (2,0% no período homólogo de 2018), enquanto a do indicador coincidente mensal para o consumo privado é de 2,0% (2,4% em 2018).

Segundo o BdP, os indicadores coincidentes são “indicadores compósitos que procuram captar a evolução subjacente da variação homóloga do respetivo agregado macroeconómico”.